terça-feira, abril 11, 2017

32

Masturbação: pecado ou tabu?



Por Hermes C. Fernandes


O caminho ideal para o prazer sexual é a dois e não sozinho. Entretanto, o autoerotismo é uma prática muito mais presente do que geralmente ousamos admitir. Como cristãos que almejam viver dentro de um padrão moral compatível com a proposta do evangelho, resta-nos perguntar: Afinal, masturbar-se é ou não pecado? O que a Bíblia diz sobre o assunto? A resposta é: nada. Não há uma única linha em todo livro sagrado tratando desta prática que tem sido tão aviltada por cristãos ao longo dos séculos. Já houve até quem preferisse se castrar a deixar-se vencer por esta 'tentação'.

O termo técnico usado para a masturbação é onanismo, devido a uma interpretação equivocada do episódio em que Onã foi severamente castigado por Deus por interromper o coito, derramando seu sêmen no chão.[1] Bem da verdade, Deus não o castigou simplesmente por interromper o coito e desperdiçar seu sêmen, e sim por se recusar a deixar descendência a seu irmão. Naquela época, quando um homem morria sem deixar filhos, cabia ao seu irmão desposar a viúva, de modo que o fruto daquele relacionamento fosse contado como pertencente ao falecido, provendo-lhe, assim, um herdeiro. Não havendo descendentes, a herança ficava para o próprio irmão. Onã aceitou desposar a cunhada, mas não quis perpetuar o nome do irmão (era assim que se falava à época).  Ele quis desfrutar dela, mas sem honrar a memória de seu irmão. Sem filhos que pudessem herdar os bens do pai, a viúva poderia ficar desamparada. Portanto, a questão não envolvia lascívia, e sim egoísmo e avareza. Além do mais, Onã não estava se masturbando, e sim interrompendo o coito. Não há qualquer outra passagem bíblica que fale direta ou indiretamente sobre ejacular fora da relação sexual.

Diante do silêncio da Bíblia, como deveríamos nos posicionar? Em decorrência disso, creio que tenhamos liberdade de lançar mão de outras fontes para determinarmos se a masturbação seria ou não uma prática nociva. Dentre estas fontes, eu destacaria a ciência.

A masturbação é um fenômeno comportamental que pode ser verificado em pessoas de todas as faixas etárias. Na infância ela surge como uma forma de descoberta progressiva do corpo, e é considerada pelos psicólogos como uma fase natural da evolução da sexualidade. Ninguém deve tocar alarde por flagrar uma criança brincando com seus órgãos genitais. Isso é simplesmente natural. Mas é na adolescência que a masturbação atinge sua maior incidência. Essa fase é caracterizada por uma explosão dos hormônios, que faz com que o adolescente se sinta impulsionado a se masturbar frequentemente.  Foi-se a época em que bastava alegar que a prática da masturbação dá espinhas, ou provoca qualquer tipo de anomalia psíquica, para convencer nossos jovens de evitá-la. Quem se propuser a dissuadi-los da prática, terá que abalizar seus argumentos. Vivemos na era da informação!

Proponho que façamos uma breve análise à luz da ciência e do espírito do evangelho.

Os sexólogos são unânimes em dizer que a masturbação faz parte de uma vida sexual saudável, sendo totalmente segura e inofensiva. Recente estudo revela que homens que ejaculam mais de cinco vezes por semana tem 33% menos chance de desenvolver câncer de próstata. Muitas toxinas responsáveis por doenças ficam alojadas no trato urinário. Através da ejaculação, o organismo expulsa tais toxinas do corpo. Obviamente, um homem que não tenha vida sexual ativa estará bem mais vulnerável a desenvolver uma doença a partir destas toxinas, caso não recorra ao hábito da masturbação. Ademais, a masturbação também ajudaria a resolver dois pesadelos de muitos homens:  a incontinência e a disfunção erétil, evitando a ejaculação precoce e fortalecendo a imunidade. E não são apenas os homens que se beneficiariam com a masturbação. Além de ser considerada pelos sexólogos uma ótima maneira da mulher conhecer o próprio corpo e suas zonas erógenas, ajudaria também na prevenção de infecções. O orgasmo ajuda no alongamento dos músculos do colo do útero, contribuindo para a eliminação do muco cervical contaminado por bactérias que podem causar infecções vaginais. Pesquisas sugerem que esta atividade previne a endometriose, doença responsável pela infertilidade feminina. Previne também a incontinência da mulher, reduz as cólicas menstruais, alivia o estresse, libera dopamina, hormônio responsável pelo prazer e o bem estar. Ajuda na liberação do hormônio prolactina, que auxilia a mulher a ter um sono de melhor qualidade.

Todos esses benefícios podem ser atribuídos ao orgasmo obtido no intercurso sexual e não propriamente à masturbação em si. O problema é que nem todos são sexualmente ativos.

Um jovem cristão que tenha optado pelo celibato até o casamento não tem como usufruir de tais benefícios senão através da masturbação. E é aí que surge o conflito, pois ele é exaustivamente orientado a evitar a prática por ser considerada pecaminosa.

E o que dizer de indivíduos adultos sem vida sexual ativa? Como lidar com a pulsão sexual estando viúvo ou divorciado? Seria errado recorrer à masturbação em busca de alívio momentâneo?

Pastores fazem coro ao condenar a prática como sendo nociva à alma, pois estimularia a lascívia e o adultério. Afinal, dizem eles, ninguém se masturba pensando em Deus ou em futebol, ou em coisas que não sejam reprováveis pela moral cristã. Se Jesus disse que bastaria que o homem olhasse para uma mulher cobiçando-a em seu coração e já estaria em adultério, logo, quem alimenta fantasias sexuais durante a masturbação também estaria pecando. Seria este um argumento bem embasado?

O vocábulo grego traduzido por “mulher” nessa passagem é gyné que significa “mulher desposada”[2]. Desejar a mulher alheia é um dos pecados condenados nos dez mandamentos. Masturbar-se não é apenas tocar-se ou friccionar o órgão genital. Isso por si só não seria suficiente para levar a pessoa ao orgasmo. É necessário que sua mente se deixe levar por fantasias sexuais. Mas desde quando estas fantasias devem ser com alguém casado? 

Digamos que o marido seja privado de ter relação com sua esposa, seja por estar viajando por muitos dias, ou por ela estar de resguardo, seria errado ele se masturbar pensando nela?

E quanto aqueles cujos cônjuges ficaram inutilizados devido a uma enfermidade ou acidente? Seria errado recorrer a este expediente? Não seria melhor isso do que trair o cônjuge ou mesmo trocá-lo por alguém saudável?

E no caso de um jovem que “escolheu esperar”? Enquanto espera, o que fazer com os efeitos provocados pelos hormônios em seu corpo? Alguns têm a sorte de descarregá-los durante os sonhos nas chamadas poluções noturnas. E quanto aos que não têm?

Seria errado se uma viúva se masturbasse pensando naquele que foi o grande amor de sua vida? Ou não seria cruel privá-la disso em nome de uma moral deturpada e hipócrita?

Conheci um missionário estrangeiro que enquanto viajava recorria ao chá de erva doce ou camomila para manter-se calmo ante a privação sexual decorrente da ausência de sua esposa. Ele teria pecado se durante o banho recorresse à masturbação? Estou convencido que não. 

Apesar de tudo o que expus até aqui, devo salientar o perigo que há em tornar este hábito num vício, numa espécie de prisão. A diferença entre o remédio e o veneno está na dose. Assim como as Escrituras não condenam comer, e sim a glutonaria, nem condenam dormir, e sim a preguiça, posso garantir que elas também não condenem a masturbação, e sim o seu vício.

Há pessoas que mesmo casadas e tendo seu cônjuge disponível, preferem recorrer à masturbação em busca de prazer. Mesmo que isso não seja nocivo ao corpo, poderá ser devastador à alma. Geralmente, este vício está ligado ao uso de material pornográfico fartamente disponível na internet.  A pornografia cria expectativas mirabolantes que nem sempre são alcançadas pelo parceiro, levando a pessoa à frustração. Não há nada de errado em fantasiar, estimular o parceiro com carícias, buscar variar o ambiente ou mesmo a posição sexual, desde que isso não viole a consciência da pessoa amada. Como disse no início deste post, o ideal é que o prazer seja a dois, numa via de mão-dupla, onde a satisfação do outro seja nossa prioridade.  O maior problema da masturbação quando estimulada por material pornográfico não é a lascívia, mas o egoísmo. Aliás, lascívia nada mais é do que a busca do prazer pelo prazer, de maneira egoísta, sem preocupar-se com a satisfação do outro.

Alguns homens recorrem à masturbação antes de se relacionarem sexualmente com sua parceira para evitar a ejaculação precoce e assim privá-la do orgasmo. Não se pode dizer que estes ajam movidos por egoísmo, e sim por altruísmo.


Como vimos, em se tratando de sexualidade, nem tudo é preto no branco. Há sempre uma área cinzenta que devemos considerar antes de sair por aí condenando hipocritamente uns aos outros. 

Se eventualmente, você incorrer nesta prática, não se deixe consumir pela culpa. Se o coração lhe condena, lembre-se de que "maior é Deus do que o nosso coração".[3] Mas poupe sua mente do lixo pornográfico. Peça ao Espírito Santo para fazer uma faxina em sua alma e procure direcionar todo o seu desejo para a pessoa amada e não para si mesmo.

_____________________
[1] Gênesis 38:9-10
[2] Mateus 5:28
[3] 1 João 3:20 

32 comentários:

  1. Nem tabu seria, a concepção contra a masturbação é ignorância mesmo...rsrsrs....de onde tiraram o caráter pecaminoso(se é que houve)?
    De Gn 38:8-10,e até Gl 5:19,MAS NENHUMA DELAS SERVE A ESSE PROPÓSITO...Qual seria o problema então? Talvez uma cobiça do alheio(a principio,ninguém faz isso sem pensar em nada,mas há quem faça). Há também aqueles que dizem da pessoa não se adaptar ao cônjuge após essas práticas...MAS TAL CRITICA CARECE DE RESPALDO BIBLICO......Coisas que NÃO CONVÉM,segundo a bíblia(1ª Co 6:12)?Eu duvido ser um caso desses....Ficamos na mesma,sem respaldo não há o que repreender....
    Paz!!!

    ResponderExcluir
  2. Boa explicação.

    Imagina nossos jovens cristãos de hj em dia. Cada dia mais estamos adiando seus casamentos em nove de uma faculdade concluida, em nome de uma casa propria e isso tudo tem que ser consquistado antes do casamento. Ai eu pergunto??? como controlar os hormonios se nossos antepassados se casavam mais cedo.

    Fico vendo a culpa de alguns sobrinhos e sobrinhas cristãos por causa dessa condenação dos lideres...

    diante disso, acho que a culpa maior não esta nos jovens e sim na religiosidade instituida no decorrer dos tempos. ( seu do que estou falando, pois nasci e fui criando em um lar cristão)

    ResponderExcluir
  3. O pecado de impureza mandou lembranças...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo11:19 AM

      A sua estupidez não manda lembrança, cavalga com as mesmas ferraduras que vc.

      Excluir
  4. Até então não é pecado...

    - Ser gay
    - Transar antes do casamento
    - Se masturbar

    aguardemos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo11:18 AM

      Doente!!!
      Punheteiro hipócrita!

      Excluir
  5. Uma das coisas mais irracional, na religiosidade neurótica é isso. Lamentável ter quem, reprove! Parabéns caro pastor Hermes C. Fernandes, trazer luz a um tema tratado quase sempre de forma doentia é recalcada!! Abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  6. Uma das coisas mais irracional, na religiosidade neurótica é isso. Lamentável ter quem, reprove! Parabéns caro pastor Hermes C. Fernandes, trazer luz a um tema tratado quase sempre de forma doentia é recalcada!! Abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo8:55 PM

    É Hermes se o nego véio o pior que o cara masturba pensando em outra mulher, e não na sua esposa.
    Aí é sacanagem mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo8:57 PM

    O cara vai masturbar pensando na sua esposa? Claro que não nê?
    Ele ia fazer sexo com ela, o cara masturba pensando em outra mulher , para ó!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo1:43 AM

      Mas é por isso que ele falou, em caso de um dos cônjuges estar debilitado, ou em uma viagem longe da esposa(o)... Temos que amadurecer nos mentes.. Ta na hora de pensar como gente grande meu amigo! Fica na Paz.

      Excluir
    2. Anônimo12:09 PM

      O negócio tá aí Anônimo , pensar como gente grande !! hehehe

      Excluir
  9. A viúva se masturba pensando no viúvo. O marido em viagem, pensando na esposa. Até o namorado poderia se masturbar pensando na namorada, partindo desse princípio.

    E o jovem que "escolheu esperar" e nem namorada tem? Se masturbaria pensando em quem? Afinal, qualquer mulher do mundo não seria "a dele", e logo o jovem moço estaria cobiçando a mulher alheia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo4:08 PM

      vejo que o artigo se refere a manter os pensamentos puros, se o ato for realizado de maneira que pense com honestidade e puramente, como seria se fosse casado...com sua esposa.
      a que poderia ser...

      Excluir
  10. Anônimo10:22 AM

    Somente as virtudes do Espírito Santo em nós , poderá nos fortalecer contra todo o pecado. A carne é fraca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo11:22 AM

      A carne é fraca e a estupidez é forte.
      Rezo a Deus por estes virtuosos.

      Excluir
    2. Anônimo1:10 PM

      Continue orando para que eles sejam mais virtuosos

      Excluir
  11. Anônimo1:13 PM

    O próprio Senhor Jesus recomendou aos humanos : orai e vigiai para não caírdes em tentação , pois o espírito está preparado , mas carne é fraca.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo1:18 PM

    A mulher do sujeito viaja e ele vai masturbar pensando nela? Me poupe!
    Todo homem ao masturbar pensa em utra mulher meus caros asnos de duas patas.
    Vamos parar de de santidade em que não vive.
    Não me dizer que não é que é ok?
    Hermes todos aí que comentaram nesse texto são masturbador profanos e contumaz, eu sou um deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9:36 AM

      Namorei por 3 anos e nesses 3 anos eu me masturbei pensando exclusivamente na minha namorada (e agora esposa), nunca em outra mulher. Se você não é capaz de fazer isso, ao invés de acusar todos os homens de serem iguais a você, olhe para si mesmo e avalie sua própria alma, pois ao que parece ela está apodrecida em lascívia, luxúria e adultério.

      Excluir
  13. Anônimo1:25 PM

    Ou voce acha que homens santificados foram somente Paulo , João , Pedro? Nos dias atuais têm sim , homens cheios do Espírito de Deus , que renunciam aos prazeres e desejos carnais , vivendo quase que praticamente pelo Espírito. São almas que estão num outro patamar , evoluídas. Lembre-se que santidade não tem limites. E há almas que têm sede disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo2:58 PM

      E essa busca é eterna.

      Excluir
    2. Anônimo9:58 PM

      Quem garante que realmente são santinhos? Eles dizem ser né, mas...

      Excluir
  14. Anônimo1:34 PM

    Se entregarmos totalmente aos desejos de nossa carne(e não é só desejos sexuais não)sufocaremos o nosso espírito. Precisamos sim , da ajuda divina a todo o momento, para harmonia entre a carne e o espírito , e este dominar. E isso pode se conseguir através da oração.

    ResponderExcluir
  15. Anônimo1:39 PM

    Todo homem ao masturbar pensa em utra mulher meus caros asnos de duas patas.

    Tá , e vão continuar assim , com a desculpa que a carne é fraca mesmo!!!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo2:50 PM

    Conclusão: há almas que realmente estão buscando o seu aperfeiçoamento na santidade : no amor , pureza , Sabedoria e outras virtudes divinais. Buscam e não lhes serão negados. Foi para isso que Jesus veio. Ele é a Fonte do Bem para aqueles que buscam ; e tudo é Dele e vem Dele. Para quem quiser... para quem crer. Não podemos nos conformar com nossos erros , pecados. Pelo menos isso: não se conformar! Porque se não nos conformamos , é sinal enxergamos.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo7:17 PM

    Mas anônimo vc é um masturbador, vc sabe que é e Deus sabe e vê vc masturbar ok?
    A carne não é fraca não anônimo. a pessoa que masturba que é safado.
    E pare de olha para a nádegas no nome popular é bunda das mulheres na rua ok? Eu sei que vc olha.

    ResponderExcluir
  18. Paz! Assunto tratado de forma madura, equilibrada e sensata. Pergunto-me: quanto chegaremos à idade adulta na fé para tratarmos coisas que estão debaixo do nosso nariz nesse nível de maturidade do texto? Parabéns Bispo Hermes. Pode me corrigir se eu estiver errado mas acredito que a bíblia não trate do assunto masturbação porque honestamente esse cunho moral, pecaminoso e legalista que ela carrega fomos nós mesmos quem o damos. A gente gosta é de lei pra guiar a gente. Em fé e em liberdade, como propos Jesus, a gente fica doido. Sem chão! A gente só lembra da fé na prova. Aí Jesus tá doendo! Ôh Irmão só o pai! Que provação!!! Mas eu estou na fé... Faz aquela cara de força pra fé vir... Rs A gente precisa e gosta de alguém pra nos dizer isso pode. Isso não pode!!! Que nem aquela humorista fazia... Kkkkkkkkkkkkkkkk Aí Vem Paulo, pra acabar com tudo isso, e diz que todas as coisas me são lícitas mas nem tudo me convém, ou seja, tenha vc a responsabilidade de discernir. Isso é fé! A fé que eu tenho eu tenho pra mim mesmo. Abraço, Fabio

    ResponderExcluir
  19. Anônimo9:22 AM

    Cambada de punheteiro o post te interessou por causa da concienciencia pesada e veio aqui né é tá até agora lendo os comentários decidindo se vai bater uma agora ou depois kkkkkk

    ResponderExcluir
  20. A bíblia diz, Rom. 14.22 Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.
    se voce faz algo e nao sente paz em relação a isso, é melhor deixar de fazer, se vc mesmo se condena por algo que faz, algo está errado. A sua consciencia será o seu juíz. "Bem aventurado aquele que não se condena, naquilo que aprova!"

    ResponderExcluir
  21. Rom. 14.22 Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.

    ResponderExcluir