segunda-feira, abril 04, 2011

10

Eles querem ver o Mundo pegar fogo!




Por Hermes C. Fernandes

Em Kandahar, sul do Afeganistão, milhares de afegãos saíram hoje às ruas em protesto contra a queima de um exemplar do Alcorão nos Estados Unidos. Ontem, ao menos oito funcionários estrangeiros da ONU foram mortos em um violento ataque de manifestantes contra a sede da missão, em Mazar-i-Sharif, no norte do país, também em consequência da queima do Alcorão.

Pelo jeito, o pastor protestante Wayne Sapp conseguiu o que queria e muito mais. Além de projeção internacional, ateou fogo num verdadeiro barril de pólvora, ao queimar no dia 20 de Março, um exemplar do Corão numa igreja da Flórida (EUA) na presença de outro pastor, Terry Jones, que no ano passado ameaçara fazer o mesmo por ocasião do aniversário do 11 de Setembro. A ação desencadeou uma onda de condenações entre as autoridades do mundo islâmico, incluindo o próprio presidente afegão, Hamid Karzai, que qualificou o caso como um "crime contra uma religião" e exigiu um castigo judicial contra o pastor.

Os pastores realizaram um "julgamento" dentro da igreja, no qual o livro sagrado muçulmano foi declarado "culpado" de várias acusações, entre elas assassinato. Em seguida a pena foi executada: o exemplar foi queimado. O livro foi molhado com querosene e colocado em um recipiente de metal no centro do templo da igreja Dove World Outreach Center. O exemplar queimou por dez minutos.

Pergunto: Jesus teria feito algo semelhante?

É verdade que Ele teve seus "pega-pra-capar". Mas não foi com os romanos pagãos, adoradores de ídolos, mas com os de 'sua' própria religião, principalmente os da seita dos fariseus.

Confesso que estava esperançoso quanto ao relacionamento entre cristãos e muçulmanos, desde o episódio recente ocorrido no Egito, em que cristãos deram as mãos improvisando um muro humano para defender os muçulmanos que oravam em praça pública durante um manifesto pela democracia.

Parece-me que o vírus do fundamentalismo cristão americano já desembarcou no Brasil e está se alastrando rapidamente. Entretanto, o público alvo de seus ataques não são os muçulmanos, mas os homossexuais. Com isso, ódio recíproco vai crescendo, tornando a convivência entre os dois grupos insustentável. Receio que algo pior possa acontecer, o que seria um desserviço à causa do Reino de Deus.

O mais recente capítulo deste embate se deu recentemente quando um pastor/deputado resolveu twittar sua opinião acerca da origem da raça negra, afirmando que fora fruto de uma maldição lançada pelo patriarco Noé sobre seu filho Cam. Para piorar a situação, o pastor disse que o motivo de tal maldição teria sido a primeira manifestação de homossexualismo na história humana, referindo-se ao fato de Cam haver visto a nudez de seu pai.

Tal exegese sequer carece de ser contestada. Está óbvio sua precariedade. Porém, suas declarações correram o mundo, e deflagraram uma reação em cadeia. Agora nosso irmão vem a público tentar desfazer o “mal-entendido”, mas o estrago já está feito.

Por conta de posturas semelhantes à dele e de outros pastores e blogueiros fundamentalistas, o abismo entre evangélicos e homoafetivos está se alargando. Como poderemos comunicar-lhes o amor de Cristo? Que acesso teremos a seus corações?

Estou convencido de que somente o amor ensinado e encarnado por Jesus de Nazaré poderia fazer ruir a muralha do preconceito, e fazer com que nos disponhamos a conviver pacificamente com quem pensa diferente de nós.

Não adianta atacarmos sem dó nem piedade, e depois fazer-nos de vítimas. Se queremos ser respeitados, temos que respeitar.

Em vez de vociferar em nossos programas de rádio e TV, seja contra os gays, ou contra algum posicionamento político que acreditamos destoar da proposta cristã, ou contra as religiões afro, vamos baixar nosso tom, e mostrar através de nossas obras a proposta irresistível do Evangelho. Caso contrário, já, já, aparecerá um louco como esse pastor americano, queimando não apenas livros sagrados de outras religiões, mas nosso próprio filme (se é que já não está suficientemente queimado).

10 comentários:

  1. ola vim agradecer e retribuir sua visita em nosso blog. parabens pelo seu trabalho blog muito sabio e muito organizado ja estou seguindo Deus contiue abençoando e abrindo caminhos para voce em sua obra. abraços

    ResponderExcluir
  2. Parabéns,
    o Cristianismo ou melhor a "religião" tem feito seus desafetos e se não bastasse tem se "baseado" na palavra mal interpretada.
    Cada qual interpreta da maneira que achar melhor e ainda coloca o Próprio Cristo como justificativa dos seus atos tanto quanto "vandalos", desculpa não consigo achar nome melhor para expressar tal atitude senão vandalismo religioso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Tá cada vez mais difícil viver nesse mundo caótico..as pessoas estão surtadas!
    Fugiram da verdade de Deus e vivem sua propria verdade...O Amor que é Deus através do filho Jesus à nós se perde, se dilue...

    Oremos por nós!Pra que os olhos se abram em amor pleno!

    Shalom

    ResponderExcluir
  4. A paz do Senhor!
    Venho agradecer a visita e os elogios feitos ao material do meu blog.
    Concordo com o amado irmão em relação aos indediários modernos. O verdadeiro fogo de Deus agrega pessoas, e não as repele com atitudes rudes.
    Que Deus nos ajude a defender com mansidão e temor a razão de nossa fé.
    Graça e paz!
    Alexfabio Custódio

    ResponderExcluir
  5. Palavras sábias bispo Hermes, Jesus não usava do ódio para divulgar a palavra de Deus, com violência só se consegue violência... com sabedoria e paciência se consegue a salvação.

    ResponderExcluir
  6. Devemos lembrar que Jesus Cristo também irou-se, e expulsou as pessoas ao entrar no templo que comerciavam produtos, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam.
    Jesus disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertidos em covil de ladões. Mateus 21.12,13.
    Ele não pensou nas pessoas não! E sim no evangelho puro que a igreja precisa executar!
    Ele é Deus e fez isto!
    A ira faz parte do ser imperfeito "o homem natural".
    Mas temos que domá-lo, "o nosso eu" para não ofender o nosso próximo, eu digo somente "o ser humano", e não o Alcorrão, que tem que ser mesmo destruído, que é adoração à outros deuses, e não ao Deus Todo-Poderoso que o único que tem que ser adorado.
    Sobre o Alcorão, estes Mussumanos estão pagando o que fazem, são perseguidores do evangelho e de cristãos, quantas vezes já vi cristãos sendo torturados por mussumanos por pregar a Palavra de Deus à Bíblia Sagrada. Eles não tem dó não!
    Quantas Bíblias já vi estes mussumanos queimarem sem dó e piedade, depois torturarem os cristãos professos!
    Eu já vi pessoalmente.
    Eles são inimigos de Cristo e seu evangelho de vida eterna.
    Mas a idolatria deve ser combatida, não devemos aceitar, Deus abomina este pecado.
    Temos que defender o evangelho original de Cristo, mesmo que custe a própria vida.
    Os dias daqui para frente, vão começar as perseguições ao evangelho de Cristo e seu povo santo, sem dó e piedade.
    Vem de todos os lados do mundo que adoram Satanás.
    Jesus Cristo é o único caminho a Verdade e a Vida, somente é sua Plavra que leva o homem a vida eterna.

    ResponderExcluir
  7. Agora entendi o "porquê", de Cristo ter dito aos provocadores de escândalos: "Melhor seria que vocês se suicidassem, amarrando uma corda no pescoço e jogando-se ao mar".

    ResponderExcluir
  8. Uma correção no meu comentário anterior:

    Leia-se:

    "amarrando uma corda a uma pedra no pescoço, e atirando-se ao mar"

    ResponderExcluir
  9. Hermes, às vezes acho que vc tem meu cérebro, sendo que mais maduro... Eu sou jornalista formada há pouco tempo, mas ainda quando era estudante já ajudava no jornal da minha denominação. No último exemplar que fizemos colocamos a capa sobre a homossexualidade e o teor do texto de capa foi exatamente este: contra o fundamentalismo que nos afasta dos homossexuais. O tema é muito complexo, somente Deus mesmo pra saber o que motiva uma pessoa a gostar do mesmo sexo (ate pq tem inúmeros motivos, etc), mas o papel da igreja não é discriminar, mas AMAR e ENSINAR. O jornal da Aliança Congregacional foi muito claro: há, sim, cristãos, dentro de nossas amadas igrejas tradicionais que sofrem calados por terem impulsos homossexuais e não podem dizer nada a ninguém, no entanto, são cristãos. Cada pessoa sabe onde é mais tentada, e com homossexuais não é diferente, seja ele convertido ou não. É uma lástima o que tem acontecido no meio cristão no Brasil. Os crentes esqueceram o que é "graça" e o que é "farisaísmo". Esqueceram completamente qual a função da Igreja de Cristo e da igreja (instituição) cristã. Isso é vergonhoso.

    ResponderExcluir
  10. Oi Hermes, QUE HORROR NÉ?? isso não dar direito de tirarem a vida de ninguém, pois quantos governos comunistas queimaram a Bíblia e ainda mataram pastores e seus familiares e nada aconteceu não é verdade?? Isso pode ser também uma cortina de fumaça para esconder a insatisfação do povo Muçulmanos/Árabe que estão vivendo a queda de sua ditadura, e os que resistirem a ela sofrerão ataques semelhantes ao que a Líbia esta sofrendo.
    Não se esqueça que a ONU esta por trás dessas ações militares. Será que foi a queima do Alcorão a motivação para atos de vândalos e assassinos atacando a sede da ONU?? será mesmo que foi esse o motivo?? No entanto é lamentável! Paz!

    ResponderExcluir