quarta-feira, agosto 19, 2015

22

Projeto Lei contra piadas religiosas do Porta dos Fundos é votado no Rio de Janeiro




Por Hermes C. Fernandes

A bancada evangélica do Rio de Janeiro pretende aprovar um projeto lei que criminaliza piadas envolvendo crenças religiosas. A votação da PL está programada para esta quarta-feira em regime de urgência e prevê multa de até R$ 270 mil para quem satirizar ou ridicularizar dogmas e crenças de todas as religiões. O projeto é de autoria do deputado Fábio Silva, filho do empresário e ex-deputado Francisco Silva, proprietário da Rádio Melodia FM. Caso seja aprovada, a lei proibirá  o uso de imagens de cunho erótico vinculadas a qualquer religião ou crença. Além da multa, quem descumprir a proposta de lei ficará impedido de realizar eventos públicos que dependam de autorização dos poderes públicos por cinco anos, e não poderá receber recursos públicos por dez anos. 

O projeto lei tem endereço certo e visa coibir grupos como o dos humoristas do Porta dos Fundos de fazer esquetes que brinquem com símbolos cristãos, bem como manifestações como a realizada na última Parada Gay em que uma transexual encenou a crucificação de Cristo. 

Já virou rotina os humoristas do Porta dos Fundos provocarem a ira dos evangélicos. Em um de seus vídeos, eles fazem escárnio explícito da mais popular festa cristã: o Natal.  Rapidamente, pastores e líderes vieram a público pedirem para que os crentes boicotassem seu canal no youtube

Concordo com meus colegas que o pessoal do Porta dos Fundos tem abusado de sua liberdade de expressão, desrespeitando a crença de milhões de brasileiros. Todavia, não comungo da ideia de que a melhor saída seja o boicote ou mesmo a promulgação de uma lei. A meu ver, isso só faz propagar ainda mais o canal. Creio ter sido esta a intenção dos humoristas. Pessoas que nunca tiveram qualquer interesse em conhecê-lo, certamente o farão quando ouvirem de seus líderes a recomendação de evitá-lo.

É preferível simplesmente ignorar. 

Ademais, se não demonstrarmos qualquer incômodo com suas piadas religiosas, eles provavelmente desistirão. Funciona mais ou menos como o bullying na escola. Se sentir-se ofendido, continuará até lhe tirar do sério. Se não importar-se, vai minguando até acabar. 

Apesar do admirável zelo demonstrado pelos defensores da fé, há algo que me deixa preocupado. Será que se eles fizessem piadas com os excluídos, os oprimidos, com os que não se enquadram nos moldes do sistema, demonstraríamos o mesmo zelo em defendê-los? Por que só nos manifestamos em causa própria? E se a brincadeira envolvesse símbolos de outras tradições religiosas? Isso não revelaria o quão corporativistas temos sido? 

Sinceramente, prefiro levar na esportiva. Confesso que, às vezes, até rio. Se não da piada em si, da ignorância de quem a contou. 

Outra questão que julgo relevante: até que ponto não somos nós mesmos os culpados por termos nossa fé alvo de tantas chacotas? Que tipo de cristianismo temos vivido? Talvez devêssemos aproveitar a ocasião para fazer uma mea culpa e reavaliar alguns de nossos posicionamentos junto à sociedade e às suas demandas. Se assim procedermos, talvez o que seja motivo de riso para alguns, se torne motivo de lágrimas para nós, conduzindo-nos ao arrependimento de nossa apatia e de nossa fé caricata. Não é a Cristo que atacam, nem mesmo os nossos mais caros símbolos, mas ao nosso cristianismo alienado e descomprometido com a ética do reino de Deus. 

Creio que no juízo haverá menos rigor com quem conta piadas sobre a nossa fé do que com quem torna nossa fé motivo de piadas. 


P.S.: No final dos anos 70, em duas ocasiões distintas, nossa casa e nosso carro foram apedrejados sob os gritos de "Tim Tones! Pastor ladrão!" Tudo devido a um quadro do programa de Chico Anísio em que ele criticava a atuação de pastores evangélicos através do personagem Tim Tones, uma sátira ao pregador norte-americano Jim Jones, responsável pelo suicídio coletivo de 900 fiéis. Lembro-me perfeitamente de todo bullying que eu e meus irmãos sofríamos na escola quando nossos colegas descobriam que éramos filhos de pastores. Numa das vezes, fui perseguido pelas ruas de Quintino por nove colegas que queriam me dar uma surra. Tive que me esconder atrás do balcão de uma farmácia. Tudo por causa de piadas religiosas. Apesar disso, sigo sendo a favor da total liberdade de expressão. Não venceremos o preconceito simplesmente por impormos nossa fé ou nossa cosmovisão. Isso só piora as coisas e nos faz cada vez mais motivo de chacota.


22 comentários:

  1. Grande Hermes, tudo bem querido?
    Pensei em escrever sobre o assunto também, mas na moral.. achei melhor deixar quieto, pois seria a toa, no meu ver.

    Concordo com sua postura, principalmente no quesito de nós mesmos somos o motivo da zombaria.

    Por outro lado, respeito também a liberdade de expressão, que dá direito, inclusive, de eles expressarem a arte deles (você gostando ou não é arte) da maneira que bem entendem.

    Sinceramente, eu dei muitas risadas.
    O humor, em si, é sempre agressivo e sempre tem um alvo. Pode observar.

    Eu, moreno, fazer uma piada de loira é muito engraçado. De português então, tenho que imitar o sotaque e dar boas risadas... mas tenho o direito então de dizer que acho "falta de respeito e exagerado" fazer piadas de gordo (eu)? Rir dos outros sempre é legal...

    Pra mim, é pura vaidade manifestar contra o Porta dos Fundos. Como você mesmo falou (com muita sabedoria).. porque não ficamos revoltados com a miséria, exluídos, oprimidos... pq não defendemos a causa deles?

    Simplesmente vaidade...

    Abraços querido!

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo hermano, olha, minha opinião é de que piada não se deve ser levada tão a sério, ainda mais piadas feitas sobre o cristianismo e feitas por pessoas que não tem o conhecimento e intimidade com Cristo que nós temos, piadas são tão superficiais e na moral, não abalou minha fé, tem coisas que me fazem até rir e não porque concordo mas porque piada é exagerar, não é uma opinião formada, é uma suposição humorística, não tem que ser levada a sério porque não é a ultima palavra, é o leque de possibilidades abertas sem compromisso com a "verdade", cara, é piada, e sei que muitas tem criticas pois "rindo critica se os costumes", mas muitas são duvidas embutidas em ironias e sarcasmo, sempre digo que fazer piada sobre o cristianismo não é pecado, pecado é viver um cristianismo que não passa de uma piada.. essa é minha humilde opinião

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8:08 PM

    Prezado Hermes,

    Engana-se você quando pensa que os falsos profetas só surgiram entre o século XX e XXI da nossa era. Engana-se quando pensa que a Igreja viveu séculos e séculos de áurea luz e de paz até a chegada dos impostores que você tanto odeia, a exemplo do Edir Macedo, Valdemiro Santiago, Silas Malafaia, Marco Feliciano e outros.

    Ao contrário do que parece, não sou defensor dos tais não sou seu advogado nem falo em nome de qualquer deles, mas como sempre você quer justificar o injustificável usando-os como explicação para um ato de zombaria sem proporções tais quais o do Porta dos Fundos.

    Nem que Valdomiro Santiago fosse um homem exemplar, isso se justificaria.

    Nem que R.R.Soares fosse um ilustre anônimo, tal ato deixaria de existir.

    Escarnecedores e perseguidores da fé cristã sempre existiram desde os primórdios, e isso independe do bom ou do mau comportamento dos cristãos. Aliás, pessoas boas e ruins existem dentro e fora das religiões, se é que você não sabia...

    O que o grupo Porta dos Fundos fez não justifica-se apelando à existência de falsos pastores. Justifica-se com base no fato de que a fé cristã possui inimigos (e um inimigo principal, claro) que desejam exterminá-los ou combater o cristianismo. O que o PF fez não foi um ato de inocência ou inconsequência impensado. Foi sim, uma orquestração bem executada, na qual todo mundo certamente foi muito bem pago pra isso, com o intuito de difamar publicamente os cristãos e sua fé.

    Desafio qualquer um deles a fazer a mesma zombaria com os islâmicos, com os budistas, com os judeus, com membros de qualquer outra organização religiosa que não seja a cristã. Duvido. Essa gente, assim como você, é do tipo que vive querendo empurrar a culpa pelo seu calo no pé em cima do cristianismo, mas mijaria nas calças só na ideia de pensar em viver a fé cristã nos países onde ela é proibida.

    Se você acha mesmo que é por causa dos falsos pastores que esses malfeitores do Porta dos Fundos fizeram essa piada de mau gosto, junte-se a eles então e peça a eles uma vaga na sua trupe, e ajude-os a elaborar mais vídeos escarnecedores contra a fé cristã. E depois venha ao seu blog dizer que se não fosse pelos falsos profetas, o Porta dos Fundos faria vídeos enaltecendo o Senhor Jesus Cristo e dizendo que Ele é o Salvador de todos os homens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo1:54 AM

      Acabaram de fazer hehehe

      Excluir
    2. Cara, acho que você não assiste os vídeos deles. Recentemente fizeram piadas com o Islamismo também, sem falar nos inúmeros vídeos envolvendo a Igreja Católica...

      Excluir
    3. Concordo plenamente com vc.

      Excluir
    4. Rafael Thiago11:32 AM

      Procuremos ser luz indicando ao mundo o Caminho, não nos importando com o que dizem sobre nós.

      Quanta palhaçada! Crentes se sentem constrangidos com vídeo do Porta dos Fundos, Marco Feliciano toma medidas judiciais contra o humorístico e aqui muitos defendendo a idéia de que fomos ultrajados.

      Não venham com essa!

      Somos ultrajados quando vemos a violência no Maranhão e não fazemos nada; quando vemos a miséria em nossa comunidade e ficamos de mãos atadas, talvez, apenas orando.

      Pr. Hermes, parabéns pelo texto!

      Excluir
  4. Não costumo assistir aos vídeos do Porta dos Fundos devido ao excesso de palavrões, que considero uma tremenda "forçação de barra", como se dizer palavrão fosse engraçado. No entanto, minha professora de grego me fez assistir a um vídeo deles intitulado "Deus" que gostei muito e que - raríssima exceção - não continha palavras torpes. Concordo plenamente com o seu comentário: "Talvez devêssemos aproveitar a ocasião para fazer uma mea culpa e reavaliar alguns de nossos posicionamentos junto à sociedade e às suas demandas." E foi exatamente o que fiz. Escrevi um breve texto acerca do vídeo, onde chego a uma conclusão parecida com a sua: "Não é a Cristo que atacam, nem mesmo os nossos mais caros símbolos, mas ao nosso cristianismo alienado e descomprometido com a ética do reino de Deus." Se puder, confira o texto em meu blog:
    http://alancapriles.blogspot.com.br/2013/08/deus-nao-pode-ser-assim.html

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo8:33 PM

    FALOU TUDO HERMES... VC ROUBOU MEU TEXTO...

    ELCIO JONES

    ResponderExcluir
  6. Anônimo8:46 PM

    "Será que se eles fizessem piadas com os excluídos, os oprimidos, com os que não se enquadram nos moldes do sistema, demonstraríamos o mesmo zelo em defendê-los?"

    Certamente não. Poucos são os que se importam.

    ResponderExcluir
  7. Bom, não sou católico nem fã do Porta dos Fundos, mas admito que gostei bastante do especial de natal.
    O humor do vídeo foi ácido, mas ao meu ver, só se ofendem aqueles que levam religião no "corporativismo", afinal, em nenhum momento se atacou qualquer grupo religioso. Apesar do contexto de muitas das esquetes envolverem trechos do novo testamento, em nenhuma delas (talvez só na primeira) sequer se abordou o catolicismo.
    Mas mais do que do especial de natal, bato palmas pro seu post! Parabéns pela iluminação mental! =)

    ResponderExcluir
  8. O que o pessoal da porta dos fundos fez é crime sabiam?
    Art. 208 do Código Penal.
    Vilipendiaram a Jesus Cristo que é caro a todas as religiões cristãs.
    Se esqueceram do episódio do "chute na santa"?
    Punição para quem transgride a lei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9:47 AM

      DENUNCIEM A POLICIA FEDERAL, CRIME DE ÓDIO, TOTAL
      FALTA DE RESPEITO COM A RELIGIÃO E SEUS SEGUIDORES.

      Excluir
  9. Anônimo6:39 PM

    Vamos boicotar sim estes perseguidores velados do Evangelho!!! Lembrem-se do Salmo 1, e faça valer em vossas vidas sempre!!!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto, Hermes! Compartilho de suas ideias... Ah! Também já ri de algumas piadas. rsrs

    ResponderExcluir
  11. O Papa Paulo VI dizia:" o mal do Cristianismo é que os bons se calam enquanto os maus agem" . Cristãos uni-vos. O que eles fizeram foi inconstitucional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer o bem é sinônimo de punir com a lei? Você se lembra do caso da mulher adúltera que foi levada até Jesus? Pegue uma bíblia e leia João 8:1-11 pra dar uma relembrada. Depois, pegue este teu comentário e compare-o com o que Jesus disse e com o que os fariseus disseram. Com quem você está mais parecido? Seja sincero consigo mesmo.

      Excluir
  12. Anônimo5:14 PM

    Excelente texto Hermes!

    Célio de Castro

    ResponderExcluir
  13. Anônimo5:31 PM

    Concordo plenamente com a atitude de ignorar...
    Quando vi a chamada no youtube para os tais vídeos do "especial de Natal" dos piadistas de internet, já sabia que era besteira pura. Nem ví.
    Esses caras se alimentam da nossa indignação. Vamos deixá-los com seu sarcasmo, escarnecendo de coisas que não conhecem (e nem querem conhecer). Talvez um dia eles se arrependam. Mas não vamos mais dar-lhes o combustível de nossa atenção.
    Fabrício R. Luz

    ResponderExcluir
  14. Li diversos textos sobre esse assunto, e sinceramente só fiquei plenamente satisfeito com esse.
    O pessoal quer brigar contra a mídia, contra os outros, tudo em nome da "defesa do cristianismo". Agora rever os próprios conceitos e próprio cristianismo, poucos querem né?!

    Assisto a maioria dos vídeos deles, tem muita coisa ruim, sem graça e apelativa, até desrespeitosa, mas tem muita coisa legal e inteligente também. O que for ruim é só ignorar!

    ResponderExcluir
  15. Concordo com vc hermes muito bom post !!

    ResponderExcluir