sexta-feira, dezembro 18, 2009

6

Anjos disfarçados de gente...

Sempre tive parte com os anjos. Eles são meus companheiros desde minha mais doce infância.

Primeiro eram imaginários, grandes e com asas coloridas, e viviam a me seguir por todos os lugares, e na minha mente se iluminavam como algo fosforescente cada vez que minha mãe e sua fé ascendiam uma vela para eles - que ela chamava de anjos da guarda.

Com o passar do tempo, descobri que os anjos são seres ministradores enviados por Deus e que cuidam daqueles que hão de herdar o Reino, e que são seres que obedecem as divinas ordens de Nosso Pai Celestial.

Bem, essa é minha crença e você tem liberdade de ter a sua.

Sempre que oro, e baseada no Salmo 91 - que talvez seja um dos mais populares da Palavra de Deus - peço ao Papai que os envie para estar ao meu redor e me guardarem, livrando-me do mal e ministrando ao meu favor, e acredite, sei que eles obedecem e estão comigo... é a medida de minha fé.

Mas nos últimos anos tenho vivido situações onde só posso ser protegida e guardada por algo mais, digamos, material e menos espiritual...não que o espiritual não seja para mim algo palpável, apenas pela necessidade das situações que tem se apresentado, como por exemplo:

Alguém para dirigir meu carro na madrugada enquanto eu morrendo de cançasso e sono não tenho mais condições,
Alguém para alimentar meus filhos quando os armários já estão vazios,
Alguém para me socorrer na estrada quando um suicida se atirou sobre meu carro em alta velocidade,
Alguém para me socorrer durante uma enchente enquanto eu sozinha com meus 3 filhos já não sabíamos mais o que fazer,
Alguém para me levar ao hospital durante uma crise de visícula em que meu marido estava ausente,
Alguém que me providenciasse locomoção quando depois de um acidente fiquei sem carro e morava a 18km da cidade sem transporte publico,
Alguém que me ajudasse realmente enquanto me dedico a restauração cirurgica de meu marido,
Alguém que me ajudasse com dinheiro quando necessitei
Alguém que me desse um emprego bom e bem pago aos 50 anos de idade e depois de tantos anos sem trabalhar


...Bem, você conhece bem essas situaçõeszinhas banais que acontecem todos os dias nas vidas das pessoas e que trazem tão grande confusão e não pouca desgraça para todos...

Pois foram nessas situações que conheci e vi a verdadeira face dos anjos de Deus.

Conheci anjos com endereço certo, com celular com crédito, com conta no banco, donos de restaurantes e fábricas de alimentos ...anjos que sabem dirigir, menores de idade e até mesmo aposentados.

Ouvi a voz deles, toquei e beijei seus rostos e falo com eles ao telefone quase todos os dias .
Alguns eu nunca vi pessoalmente, mas os conheço através do TWITTER ou de seus BLOGS, pois anjo moderno que se preze tem que estar ligado na Internet...rsrsrss.

Aprendi a orar por eles com um fervor sobrenatural, pois são anjos que também necessitam de anjos para os acompanhar e proteger...são anjos de carne e osso, machucados pela vida peregrina nessa terra, mas amantes de Deus.

Muitas vezes, quando nós a imitar papagaios, oramos e pedimos que Deus envie seus anjos a nosso favor, não imaginamos que nosso Papai ao ouvir nossas orações é capaz de verdadeiramente se levantar de Seu Alto e Sublime Trono e transformar alguns seres humanos, conhecidos ou amigos, em verdadeiros Anjos de Deus.

....E olha, só pra você saber, anjo não se chama Zet, Tunis, Liuv ou Miguel apenas, mas a maioria deles se chama:

Márcia e Márcio Nunes, Leandro, Sissi Stroka, Dr. Luíz, Christina Stroka, Carmem Brunini, Fernandinha Campos e Fernanda Pitta, Vera Chiment, Clélia, Ibiapara e Márcia Romero, Raoni Romero, Cláudio, Tomáz Cundari, Cina, Robson Lamosa, Marino, Rubinho e Betânia Pirola, Humberto lá da Paraíba , Danilo e sua Genizah, Neli e seus Hai-Kais, Bete e sua botija cheia de azeite, pastor Hermes, pastor Ricardo Gondin, pastor Julio Sober e pastor Ariovaldo, Georgia lá da Alemanha, Viviana de Portugal ...e muitos , muitos outros que não conheci o nome, mas que até hoje os vejo nas ruas a bater suas asas santas sobre alguém, ou a orar e interceder pelos que ainda não conhecem...

Anjo também é gente, só que é gente especial, é gente boa, é gente amiga, e faz parte daquela raça em extinção que nós gostamos tanto de chamar de irmãos.

...que um dia Deus também me ache digna de ser usada por ele com um anjo para alguém...


Comentário de Hermes Fernandes: Senti-me tão honrado em integrar esta abençoada lista angelical. Acredito que nós, seres humanos, somos como anjos de uma asa só, que para voarem necessitam do companheirismo de outros anjos. Alice, minha cara irmãzinha, você também tem sido um anjo em nossas vidas. Obrigado pelo carinho. Digo isso não apenas em meu nome, mas também dos meus colegas que figuram nesta lista.

6 comentários:

  1. Sempre acreditei em Anjos desde de criança.
    Ao me levantar todos os dias invoco os Arcanjos: Rafael, Miguel e Gabriel para me acompanharem e tb minha família,protegendo-nos de todos os perigos da alma e do corpo.

    Aqui nesse mundo virtual tb tive a oportunidade de conhecer vários Anjos.

    Linda postagem.

    Parabéns a cada um desta lista sua.

    Bom fim de semana.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  2. Lindo! Tocante! Surpreendente!
    Abraço
    Fran

    ResponderExcluir
  3. Muito belo o texto, e o conteúdo do blog inteiro é demais !

    Sempre me arrepio quando falam de anjo.. de Deus entao, nao preciso nem falar que choro né ..

    Obrigada por passar no meu blog,
    estou te seguindo também !

    Deus te abençoe sempre !

    ResponderExcluir
  4. Pois é querida Alice, também temos a nossa fase de anjo, quando Deus nos usa para solucionar o problema de algum irmão, ou para mitigar a dor de outro. No correr de nossas vidas, somos comparados a muita coisa. Eu me lembro que, às vezes, meus amigos me diziam: "você, pra ser burro, só faltam os chifres!" E eu argumentava: "mas burro não tem chifres!" E eles completavam sem dó e nem piedade: "então, não falta mais nada!!!" Mas já ouví, também, muitas vezes a frase: "você, para ser um anjo, só faltam as asas!" Bem melhor que ser burro, não é? Pois é! Mas bem que umas asinhas viriam a calhar...

    ResponderExcluir
  5. É como o slogam de um blog de uma amiga blogueira que diz: somos anjos de uma asa só, precisamos dar as mãos para voar.
    É assim, um ajudando o outro, consolando, abraçando, ministrando, orando uns pelos outros, é assim que voamos.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo3:27 PM

    Esse texto é legal mas sempre que precisei tive que contar comigo mesmo.

    ResponderExcluir