quarta-feira, julho 22, 2009

7

Como atribuir uma manifestação ao Espírito Santo?

Pra início de conversa, quero deixar claro que creio na contemporaniedade dos dons espirituais. Em outras palavras, não sou cessacionista. Os dons devem permanecer na igreja até que tenhamos chegado à perfeita varonilidade, à estatura de Cristo (Ef.4:13). A meu ver, ainda estamos longe disso.

Entretanto, considero uma blasfêmia atribuir certas manifestações bizarras ao Espírito de Deus.

É deprimente assistir pelo Youtube a cultos onde as pessoas são tomadas de êxtase, girando de um lado pro outro, em gestos e expressões corporais muito parecidos com os encontrados no candomblé.

Por que razão o Espírito Santo, meigo do jeito que é, levaria pessoas a se contorcerem no chão, ou a descaracterizarem suas fisionomias?

O Apóstolo Paulo afirma que as manifestações do Espírito são para aquilo que for útil (1 Co.12:7). Então, que utilidade tem derrubar as pessoas? Que utilidade tem ficar rodopiando pelo salão da igreja?

Recuso-me a crer que tais bizarrices sejam provocadas pelo Espírito de Deus.

Você imaginaria os discípulos de Jesus fazendo tais coisas? Ou mesmo Jesus, o Filho de Deus, com Sua face desfigurada, falando em línguas aos berros?

Tais manifestações devem ser atribuídas à infantilidade de alguns crentes. Não duvido de sua sinceridade, nem mesmo ponho em xeque sua experiência com Deus. Porém, a maneira como extravasam suas experiências se deve mais ao condicionamento adquirido em suas congregações.

Se numa determinada igreja, as pessoas possuem manias excêntricas de expressar o gozo do Espírito, um novo crente acabará assimilando os seus trejeitos.

Há também uma pitada generosa de exibicionismo. Em certas comunidades, a espiritualidade é aferida pelo volume do grito, ou pela habilidade em sapatear de olhos fechados. Isso acaba produzindo gente doente, que no afã de chamar atenção, é capaz de qualquer coisa, por mais ridícula que seja.

E o pior é o escândalo que isso pode provocar na comunidade.

Paulo diz que nosso culto a Deus deve ser racional (Rm.12:1), e que devemos deixar de lado as coisas de menino (1 Co.13:11).

Em vez de pular, rodopiar, fazer caras e bicos, que tal nos prostrar diante do Senhor e adorá-lO em espírito e em verdade?

Ademais, Jesus disse que o Espírito Santo não chamaria a atenção para Si mesmo, mas para Cristo (Jo.16:13-14). Ele é como um holofote sobre Jesus, e não Alguém que queria ser o centro das atenções. Por isso, Ele costuma ser tão discreto.

7 comentários:

  1. O Senhor siga sempre te bendizendo e te cobrindo com suas infinitas misericordias e muita força, saude e alegria para que abundem as oportunidades que você terá de ser este Atalaia. Este tamandua, entre tantas formigas se fartando na casa do Senhor!
    Diante de um texto destes, tenho ainda mais orgulho de contar com sua amizade, mesmo que virtual, mas creia, de minha parte, mergulhada na maior sinceridade que só os convertidos possuem!

    Danilo

    ResponderExcluir
  2. Jônatas3:20 PM

    Bispo com todo o respeito e estima que tenha a sua pessoa, gostaria de maiores explicações/esclarecimentos, e lembrando que o considero como um mestre do qual mesmo a distância, tenho absorvido muito da sua sabedoria.

    Quando o Bispo diz: "Entretanto, considero uma blasfêmia atribuir certas manifestações bizarras ao Espírito de Deus". O sr está dizendo que pessoas ao fazer estas atribuições, estão cometendo aquele famoso pecado de Blasfêmia contra o Espírito Sando, do qual não tem perdão?

    Quando o Bispo indaga: "Por que razão o Espírito Santo, meigo do jeito que é, levaria pessoas a se contorcerem no chão, ou a descaracterizarem suas fisionomias?" O sr. lembra do episódio acontecido na descida do Espírito Santo em Atos 2? As pessoas que testemunharam aquela cena, disseram: "a esta hora do dia já estão bêbados". Como é que se identifica um bêbado? eu conheço duas formas principais, ou pelo cheiro do alcool, ou por está cambaleando e caindo. E creio que era isto, o que foi o Espírito Santo meigo e delicado, como o sr defende, que programou aquela cena.

    Quando o Bispo diz "O Apóstolo Paulo afirma que as manifestações do Espírito são para aquilo que for útil (1 Co.12:7)". E se a pessoa que foi derrubada, ou está rodopiando, estiver tendo utilidade nisso? Tipo sei lá, está sendo curada, ou fortalecida espiritualmente.

    Quando o Bispo diz a respeito doEspírito "Ele é como um holofote sobre Jesus, e não Alguém que queria ser o centro das atenções. Por isso, Ele costuma ser tão discreto". Será que ele foi discreto em atos 2? só para citar como exemplo.

    Eu creio que as pessoas, estão qurendo tipo que colocar Deus em uma caixinha de fósforo, e dizer, isso Ele faz, isso Ele não faz. São inúmeros os crentes, que não acreditam em milagres, em curas, que eu creio quen ão é o seu caso. Mas enfim, as pessoas ouvem uma coisa dos seus mestres, não se deram ao luxo de examinar as sagradas escrituras, como no caso de escatoligia dispensacionalista, que também não é o seu caso. Não fique chateado não, mas gostaria de saber realmente qual o seu propósito em relação a expor esse texto, e sugerir uma reforma, e que fosse mais coerente, como sempre foi.

    Aguardo seu retorno. forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. Caro Jônatas, obrigado por me conceder a oportunidade de elucidar um pouco mais esta delicada questão:

    1 - Quando digo que considero uma blasfêmia atribuir certas manifestações ao Espírito Santo, não estou me referindo ao tal "pecado imperdoável", que seria basflemar contra o Espírito (se bem que tenho uma visão um pouco distinta do que seja tal pecado). Usei o termo "blasfêmia" para enfatizar o que penso, pois por causa de tais manifestações, o nome de Cristo tem sido vituperado.

    2 - A primeira reação que os transeuntes tiveram ao assistirem à manifestação do Espírito no dia de Pentecostes, foi de maravilhamento, porque os discípulos falavam línguas das quais não tinham qualquer conhecimento. Apenas um grupo zombou, afirmando que estariam bêbados. Mas o texto não diz que eles cambaleavam, rodopiavam, ou coisa parecida. Eles apenas anunciavam a glória de Deus em vários idiomas.

    3-Quanto à utilidade de tais manifestações, não vejo qualquer ligação entre elas e a cura, ou outro dom espiritual. Jesus curou tanta gente, sem que nenhuma precisasse contorcer-se. O único que se jogou ao chão, foi o que tinha um espírito maligno que o lançava no fogo e na água.

    4-Veja o quanto o Espírito Santo foi discreto no Dia de Pentecostes: a primeira mensagem pregada por Pedro, tão logo fora cheio do Espírito, foi sobre a Cruz de Jesus, e não sobre os dons do Espírito. Ele apenas explicou o que era aquele fenômeno, e em seguida concentrou-se em pregar a Jesus.

    Forte abraço, meu irmão querido.

    ResponderExcluir
  4. Jônatas Rocha1:52 PM

    Bispo, mais uma vez, obrigado pela sua atenção. De fato, por fazer parte de Igreja Pentecostal, tenho visto, que damos muita importância a coisas que não deveríam ter tanta importância.

    Agora, aproveitando a oportunidade, o que seria, o tal pecado: Blasfêmia contra o Espírito Santo?

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Caro Bispo, Deus o abençoe, sou de uma congregação pentecostal, e procuro, como os Bereanos conferir tudo biblicamente, e vejo analiso cada caso a parte. E na maioria das vezes que ví pessoas caídas ao chão conhecia o comportamento delas fora da igreja e me perguntava, pode o Espírito Santo se manifestar em pessoas falsas, corrúptas, que na igreja caem e rodopiam falando em linguas (repetitivas) e em sua vida pessoal são um mar de lama rancor e ódio ?
    Fiz uma exposição acerca do que o Espírito me revelava na igreja e fui rechaçado, e ainda hoje apesar de ser consagrado Presbítero ainda sou visto como incrédulo na igreja. Porém o Espírito Santo me usou para cantar louvores, coisa que nem sabia fazer, tocar guitarra sem ter aulas ou noções, e acho que é por isso que ainda me mantém na igreja, pois não tem músicos. Mas eu creio no poder do Espírito Santo, creio que ele não veio para falar de sí mesmo, mas para glorificar o nome de Jesus. Creio que se eu não estiver santificado, em concordância com a palavra de Deus, digo os ensinamentos de Jesus que levam ao cumprimento da lei, o Espírito Santo não habitará em meu ser. Sinto-me as vezes angustiado por ser cobrado pelo Pastor e pelos outros obreiros o porque eu não fazer igual a eles. Mas sinto também que Jesus tem uma obra na minha vida dentro desta congregação, pois apesar de me condenarem me respeitam e ouvem o que prego.

    Ore por mim. Em nome de Jesus

    Visite meu Blog e veja se estou de acordo com a palavra, tenho muito a aprender ainda.


    www.igrejaidemongagua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Anônimo6:11 PM

    MEU DEUS QTA BOBAGEM,QTAS PALAVRAS JOGADAS AO VENTO QTOS LIVROS VCS LERAM QTAS PALESTRAS ESCUTARAM ...VÃO BUSCAR ,PEDIR A DEUS MISERICÓRDIA ,PEDIR DIREÇÃO SABEDORIA ,FICAM AI COM PALAVRAS BONITAS ,ENFEITADAS,ACABANDO COM A FÉ DE ALGUMAS PESSOAS LEIGAS Q PROCURAM SABER MAIS DA FÉ.SE ALGUÉM QUIZER SABER SOBRE O MANIFESTAR DO ESPIRITO SANTO ,VOU FALAR A VERDADE AKI NADA EXPLICA A PRESENÇA DO ESPIRITO SANTO ,É UNICA E NINGUÉM VAI ME DIZER QUE NÃO É DE DEUS..E ESSES QUE FALARAM TDAS ESSAS BOBAGENS VOU ORAR POR VCS ,JESUS ESTA VOLTANDO E VCS PREOCUPADOS EM TEORIAS O ULTIMO Q QUIS SER MAIS Q DEUS NÃO ACABOU BEM !!FIQUEM NA PAZ

    ResponderExcluir
  7. Anônimo10:14 PM

    querido bispo quando se fala de blasfemia ao espirito santo é o mesmo que atribuir uma obra sua ao diabo e ao cair no chao como o amado mesmo falou isso da-se quando o corpo do homem nao suporta o poder de Deus poi o espirito santo ele e Deus e o apoio nas escrituras quando jesus se transfigura diante de pedro thiago e joao a biblia diz que eles cairam no chao como mortos por causa da divindade de jesus apocalipse na visao de joao quando joao vira pra ver quem falava com ele ele vio o semelhate ao filho do homem e caiu no chão como morto entao quanto ao cair ou o corpo da pessoa nao o responder ao normal e porque o poder do espirito santo esta sobre aquela pessoa voce procurou saber o que a pessoa sente quando isso acontece ? acho que nao mais é uma alegria que o mundo não pode dar entao isso é util para a igreja pois davi quando ele se alegrou pela arca que havia retornado ele dançou pulou rodou mais isso nao agradou a todos que nao participam da alegria mais ficam inojados e acabam ficando estereis apaz do senhor!!!

    ResponderExcluir