terça-feira, dezembro 02, 2014

21

A polêmica sobre a cura da homossexualidade




Por Hermes C. Fernandes

Há pouco mais de um ano, a Comissão de Seguridade Social e Família debateu na Câmara um projeto de lei, apresentado pelo deputado tucano João Campos, de Goiás, apelidado de “Projeto da cura gay”, que quer suspender a resolução do Conselho Federal de Psicologia que, desde 1999, impede os psicólogos de tentar curar a homossexualidade.  Segundo ele, a resolução extrapola as competências daquela instituição e fere o direito constitucional dos terapeutas e dos pacientes.   

João Campos é delegado de polícia e pastor. Preside a Frente Parlamentar Evangélica, cuja principal atividade no Congresso tem sido boicotar projetos de interesse de feministas e homossexuais. 

Os integrantes do Conselho Federal de Psicologia proibiram os tratamentos de cura da homossexualidade pelo fato de ela não ser mais considerada doença. A Organização Mundial da Saúde (OMS) a retirou da lista de doenças mentais há 22 anos. O parecer dos conselheiros é que tratar uma doença inexistente, prometendo cura ao paciente e ainda cobrar por isso seria charlatanice.


A sessão teve a participação do pastor Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, e formado em psicologia. Silas tem se destacado na mídia evangélica e secular pelas polêmicas envolvendo causas homossexuais. Sem deixar-se intimidar pelas constantes vaias, ele chegou a acusar o Conselho Federal de Psicologia de promover o “ativismo gay”. Ativistas chegaram a estender uma faixa com o nome do pastor acompanhado de um símbolo nazista. A audiência também contou com a presença de Humberto Cota Verona, presidente do Conselho Federal de Psicologia (CFP), a psicóloga Marisa Lobo, e Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Não se pode atribuir à psicologia o que está além de sua alçada. O psicólogo até pode ajudar a um homossexual a lidar com eventuais traumas, angústia, depressão, advindos de sua tentativa em largar a prática homossexual, porém, seria má fé se ele prometesse curá-lo de sua orientação sexual. Nem mesmo um pastor pode prometer isso. Ninguém tem o poder de transformar a si mesmo. Não se trata de engrossar a voz, mudar o penteado, abandonar os trejeitos efeminados. Há desejos, pulsões, que surgem independentemente de sua vontade. Cabem aqui as questões levantadas por Deus por intermédio de Isaías: Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas?”(Jr.13:23) Parafraseando o verso, poderia um gay reverter sua orientação sexual senão por milagre?

Tal mudança estaria no campo do milagre, o que, por definição, fugiria à competência de qualquer profissional ou sacerdote. Somente Deus é capaz de promover milagres. Quem tem poder para transformar água em vinho, pode reverter qualquer coisa, mesmo a orientação sexual de um indivíduo. Porém, milagres são exceções e não a regra.

Que há casos de indivíduos que deixaram a prática homossexual, não há dúvida. Alguns aprenderam a sublimar suas pulsões. Outros direcionaram sua libido para atividades artísticas ou profissionais.  E alguns testemunham terem logrado redirecionar sua orientação sexual, tornando-se heterossexuais. Em se tratando de milagre, não há o que se discutir. O que seria desonesto é prometer o que não se pode cumprir. Jamais presenciei a transformação de homossexuais em série. Aliás, nenhum dos milagres ocorridos no ministério de Jesus pretendia alcançar tal escala. Ele operava no varejo, nunca no atacado. A maneira como Deus age é personalizada, e não padronizada, como querem alguns. Depois de transformar a água em vinho, Jesus não montou um rentável negócio de produção de vinho. Quando chegou ao tanque de Betesda, onde milhares de doentes esperavam ser curados pela chegada de um anjo que supostamente moveria as águas, Jesus curou apenas um paralítico. 

Nem sempre as coisas acontecem como se espera. E não será um discurso moralista que vai resolver o problema. A homossexualidade é uma questão humana complexa. Não há respostas prontas e fáceis. É perda de tempo atribui-la ao demônio, ou classificá-la como doença ou falha de caráter. É preferível encará-la como resultado de nossa condição humana cheia de ambiguidades e idiossincrasias. Uma boa dose de compaixão nos ajudaria a compreender o dilema vivido por quem lida com tais paixões.

Há casos de pastores que descobriram que o filho era homossexual, e para salvaguardar a credibilidade de seu ministério, enviaram-no para o Exterior. O filho de um dos televangelistas mais famosos dos EUA, Oral Roberts, suicidou-se com um tiro no coração depois de ter sido condenado por seu pai por haver confessado sua homossexualidade.  

Como também há casos de pastores homossexuais que sublimam suas pulsões através de sua dedicação às atividades eclesiásticas. Alguns raramente procuram suas esposas, pois não se sentem atraídos pelo sexo oposto. Passam noites em vigílias pelos montes para disfarçar sua inapetência sexual. Usam a espiritualidade como subterfúgio. Jamais admitirão isso, mas sabem do que estou falando. Seria fácil julgá-los, chama-los de embustes, mas só eles sabem os conflitos e angústias que vivem, sem poder se abrir para quem quer que seja.  Amam a Deus e a sua obra. Prezam pela família. E para manterem-se fiéis, esmurram seu próprio corpo, reduzindo-o a escravidão, como dizia Paulo.

Ao converter-nos a Cristo, o espírito renasce, porém a carne mantém-se a mesma. Exorcismo não resolve. Jejuns, idem. A única saída é manter a carne com rédeas curtas, submetida ao Espírito. Porém, o espinho continua ali, incomodando, machucando, latejando. Orar é bom, mas não remove o espinho. Temos que aprender a depender da suficiência da graça. E não se trata só da homossexualidade. Refiro-me a toda e qualquer pulsão inerente à nossa natureza caída: desejos inconfessáveis, taras escondidas sob camadas de verniz comportamental, avareza, egoísmo, etc.

Em vez de oferecer a cura da homossexualidade, a igreja cristã poderia direcionar o seu discurso contra a homofobia, que tanto estrago tem feito, não apenas aos homossexuais, mas à sociedade como um todo. 

De fato, os homossexuais precisam ser curados. Eles necessitam curar-se de todas as feridas que lhes foram feitas pela sociedade, a começar pela própria família e pela igreja. Em vez de promessas de cura, ofereçamos apoio, suporte emocional, e um ambiente onde não sejam julgados, mas amados, acolhidos em vez de rechaçados.  Podemos até estimulá-los a abandonar a prática, porém, se desejarem renunciar suas pulsões, será por obra do Espírito Santo e não por pressão externa. Lembrando o texto bíblico que diz que não é por força, nem por violência, mas pelo Espírito de Deus.

Em vez de focarmos nossos ataques na prática homossexual em si, que tal apontá-los para a promiscuidade como um todo, inclusive a praticada por heterossexuais, que coisifica o ser humano? Sem trocadilhos, pau que dá em Chico, também dá em Francisco. Pecado é pecado, não importando a orientação que se tem. Tanto homos como héteros precisam aprender a lidar com suas pulsões e a viver uma vida regrada, renunciando a tudo o que atenta contra dignidade humana e ultraja o propósito do Criador.

A propósito, cá entre nós, parece-me sintomático que a igreja evangélica brasileira se preocupe tanto com a questão da homossexualidade, mas não demonstre a mesma preocupação com questões como o trabalho escravo, a exploração sexual de crianças, a corrupção política, e outras. Às vezes tenho a nítida impressão de que se trata de um boi de piranha, usado como bandeira política. Nem Freud explica...

21 comentários:

  1. Creio que você foi infeliz em usar “Porventura pode o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas?”(Jr.13:23) Parafraseando o verso, poderia um gay reverter sua orientação sexual senão por milagre?

    Porventura alguém nasce gay Hermes? Isso nem a ciência diz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que tem gente que nasce gay. Não nascem pessoas hermafroditas (dois sexos) que com o tempo alguns decidem optar pela pulsão e órgão sexual que mais sobressaem, os gays nascidos apenas depois tem que optar pela pulsão prevalecente. Depois da queda do homem, Deus falou que a terra produziria espinhos - é óbvio que esses espinhos não nasceria só na natureza cósmica, mas também atingiria os homens e mulheres - de modo que penso que o gay consciente viverá com sobriedade com uma vida monogâmica - pois a saúde humana e psico-social-espiritual depende de como ele responde a sua natureza. O que vale para o hétero serve para o homo - promiscuidade never.

      Excluir
  2. Se alguém nasce gay? Sinceramente, não sei. Tenho a impressão que haja casos em que o indivíduo nasce com certas propensões.

    Mas de uma coisa estou certo: todos nascemos pecadores. Independentemente de sermos héteros ou homossexuais. O pecado é latente em nossa natureza, e poderá tomar rumos diversos.

    ResponderExcluir
  3. Tenho buscado entender essas questões, pois um grande amigo passa por isso. Obrigado pois esse post me trouxe mais esclarecimento sobre o assunto. abraços

    ResponderExcluir
  4. "Amam a Deus e a sua obra. Prezam pela família. E para manterem-se fiéis, esmurram seu próprio corpo, reduzindo-o a escravidão, como dizia Paulo".

    ResponderExcluir
  5. Explêndida exposição, mas como disse Pedro, Paulo as vezes fala cada coisa que é dificil compreender (tradução livre)

    ResponderExcluir
  6. Hermes, mas uma vez arrasou... Parafraseou muito bem o verso bíblico, assim como podemos ter por exemplo o Bim Samaritano, que não era bem visto, mas fazia o que era correto. Tah de Parabéns o Post, pena que não está em todos os blogs e inculcado isso na mente dos Cristãos.. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. arrasou mesmo nooooooooooooooossa em épocas de euvãgelho qualquer escrito arrasa ou por acaso Alguém aqui ja viu alguém nascer adúltero?? Prostituto? Ladrão e viciado?...

    ResponderExcluir
  8. Anônimo8:58 PM

    Eu só gostaria de saber pq as pessoas quando falam em sexualidade citam logo o apóstolo Paulo e o seu espinho na carne.Por acaso esse espinho era de cunho sexual? rsrs grd abraço a tds. MARCELO de MONTES CLAROS MG.

    ResponderExcluir
  9. Les visito de El Salvador Centroamerica, desde mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com
    MI TESTIMONIO PARA LA GLORIA DE DIOS.
    RECIBAN MUCHAS BENDICIONES

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12:42 AM

    Hermes, impressão minha ou você comparou o espinho na carne de Paulo (que tinha a ver com um suposto orgulho pelo alto grau de revelações que recebera de Deus) com ímpetos homossexuais? Uma coisa está longe de ser a outra!

    Assim como bem percebeu alguém que o texto de Jeremias não tem nada a ver com "nascer gay". Homossexualismo não é raça, é fruto do pecado, que deve ser mortificado na vida do que crê.

    Sendo assim, seus únicos dois textos bíblicos citados para corroborar a tese de que "essas pessoas sofrem no íntimo com lutas e por isso devemos dar apoio a elas" cai por terra. São cristãs de fato? Dizem conhecer verdadeiramente a Cristo e ser habitadas pelo Espírito? Resistam contra as paixões lascivas até o sangue! Alimentem-se da Palavra e busquem a Deus em oração (que você disse que pouco vai ajudar nessa hora. Francamente...)

    A igreja nada poderá ajudar a quem não deseja verdadeiramente sair desta condição. Na verdade, estaremos prestando um desserviço ao reino se alimentarmos o pecado das pessoas, seja qual for.

    A graça nunca exclui a disciplina. O amor anda de mãos dadas com a verdade e com a justiça. Não apresente Deus nem sua Igreja em faces desequilibradas.

    André - SP

    ResponderExcluir
  11. Hermes, não concordo com voce, e sou totalmente contra este texto de gay, gay, etc destas espécie satânicas é safadeza e ponto final.
    Não me venha com doença não!Ou já nasce gay.
    Tem pessoas que nascem com hormônio mais forte do que o outro, mas isto não significa que virará gay e lésbica, tem tratamento médico sim!
    Deus fez o homem e mulher e ponto final.
    Gay, travesti, lésbica é uma berração imorais satânicas aos olhos de Deus, e da sociedade que não aceita e nunca vai aceitar.
    pode me chamar de homofóbico pois sou mesmo, e Também a Palavra de Deus é, pois condena estes tipos de pecado!
    Se for ter lei para héteros, também vai ter que ter lei sobre a bíblia, pois ela condena estes pecados, e podem esperar que a bíblia será no futuro quando o filho da perdição assumir, a bíblia a Palavra de Deus sumirá da terra, será extinta, pois ela condena todo tipo de pecado e é contra estas barbaridade imorais que o homem carnal faz consciênte.
    Olha Sodoma e Gomorra, eles eram tão pervertidos que queriam fazer sexo com os anjos de Deus, e não com mulheres ou homens, e sim com os anjos, olha a maldade o tipos de pessoas e sua práticas que voces estão apoiando, que é os gays.
    Mas se deram mal, Deus destruiu todos de uma vez, não sobrou nenhum ser humano pervertido para contar história, somente Ló que escapou, pois era filho da luz, servo de Deus e não concordava com os pecados que eles cometiam sem limites, era demônicos mesmo.
    Tem um aí que diz por acaso alguém virá adultero etc.
    Meu caro! O homem tem livre arbítrio para fazer o quer quer, só sei que homossexualidade, adultério, etc é pecado e a bíblia a Palavra de Deus condena como pecado, e arrasa a vida do homem, veja o que o pecado de adultério do Rei Davi produziu meu caro, morte do melhor amigo dele, Davi pôs Urias na frente da batalha para morrer e ficar com a mulher dele, e ficou, teve filho com Bate-Sabe que virou maldição na vida de Davi que foi tão grande, que este filho morreu.
    E aí vieram os estragos no reino de Davi, mortes e mais mortes até de filhos seus, por consequência do pecado que cometeu, veja bem aparentemente um pecado de adultério, mas para Deus, este pecado é insuportável aos seus olhos, tanto este, como imagens de escultura para adoração a elas.
    Todos pecado é grave, mas estes dois Deus os abomina de vez.
    Mas favor leia Romanos e Coríntios.
    E diz mais os efeminados e etc que praticam o pecado não herdarão o reino dos céus.
    Vejo eu, que aí está cheio de gays embutidos comentando se defendendo de suas orgias praticantes.
    Achou ruim! Vai converter quem aceita este texto ridículo e sem noção, e com sentido único de fazer voce querer ser gay um dia.
    O anormal neste mundo, virou normal.
    O errado, agora é o certo.
    Para mim, que aceita este texto e concorda com gays etc e suas práticas imorais, são desviados, e não conhecem a Deus, somente foram convencidos e acham que são convertidos.
    Arrependei-vós assim diz o profeta João Batista, raça de víboras.
    Hermes para Ô! Logo voce!
    Podem falar o que quiserem de minha pessoa, eu sou de Deus, e sigo a bíblia, e não sigo a homens mundanos que estão vestidos de ovelhas, mas são bodes, lobos devoradores da Palavra de Deus e da moralidade humana.

    ResponderExcluir
  12. Caros amigos,

    Em nenhum momento insinuei que o espinho da carne de Paulo tivesse conotação sexual. Mas certamente tinha a ver com a sua humanidade, com a sua condição de pecador. Não importa o tipo de espinho que seja, todos têm o seu. E eles têm função pedagógica. Visam manter-nos humildes, dependentes da graça, impedindo que nos ensoberbeçamos, seja pela excelência da revelação, como no caso de Paulo, ou por qualquer outro motivo (posição ministerial, dons, etc.)

    O que sei é que no caso de Paulo, funcionou muito bem. Ele se considerava o principal dos pecadores.

    E como temos considerado a nós mesmos? O principal dentre os justos?

    Que o Deus de toda misericórdia nos desperte a consciência, e permita-nos viver de maneira digna do seu evangelho.

    Não somos melhores do que os gays, travestis, transexuais, etc. Que a mesma graça que nos alcançou, alcance-os igualmente.

    ResponderExcluir
  13. Jarbas4:55 PM

    Somos melhores sim Hermes.
    Nós temos Jesus Cristo como nosso único e suficiente salvador, e não vivemos em pecado, podemos pecar sim, pois ser humano é sujeito ao pecado, mas temos um advogado a quem recorrer pedindo perdão ELE Jesus Cristo.
    E eles os gays, não tem, e muitos não querem Jesus Cristo e nem querem deixar suas praticas imorais.
    Mas concordo com voce, que a graça de Jesus Que nos alcançou possa alcançar eles também, mas depende deles querer, o que vejo que não querem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo4:52 AM

      Hermes, agradeço a Deus por pessoas como você que compreendem o veradeiro significado do cristianismo. Não sei porque, quando se fala em homossexualidade, a maioria dos "cristãos" veem isso como o maior dos pecados, mas se olharmos na bíblia, Deus diz que isso é tão pecado quanto mentir ou roubar. Fico muito triste quando vejo as pessoas que se dizem cristãs e conhecedoras da palavra de Deus fazendo críticas pesadas sobre os homossexuais como se isso fosse mais pecado do que o jeitinho brasileiro de sempre querer levar vantagem em tudo, por exemplo. Por isso que Jesus foi sábio ao nos deixar a história do apedrejamento, quando Jesus diz: quem nunca pecou que atire a primeira pedra e ninguém atira a pedra. Para os bons entendedores...
      Aos que criticam tanto a homossexualidade como o maior dos pecados... Reflitam... Se Jesus fizesse essa pergunta pra vocês o que vocês fariam? O que estão fazendo ao julgar os homossexuais?
      Todos nós temos as nossas lutas diárias que nos colocam em situações de pecado e não consigo me ver melhor nem pior do que um homossexual ou o brasileiro que quer levar vantagem em tudo. Somos todos pecadores diante de Deus. Assim como a graça de Deus é a mesma para todos.
      Qual a imagem que as pessoas veem quando falamos em homossexualidade? Que são todos promíscuos, que são um bando de pessoas que saem fazendo sexo com todo mundo... Concordo, pois é essa imagem que uma pequena parcela dos homossexuais realmente mostra à sociedade.
      Mas qual é a imagem que o cristão tem hoje perante a sociedade? Que é um bando de ladrão que fica usando o nome de Deus pra tirar dinheiro do povo. Porque disso? Porque infelizmente uma minoria dos que se dizem cristãos realmente fazem isso e esta imagem é a que fica para a sociedade. Mas será que podemos generalizar e dizer que todo cristão é assim?
      Eu acho que não.
      Assim como eu acho que antes de sairmos por aí criticando e julgando os homossexuais deveríamos olhar para a vida deles. Que assim como aquela pessoa que luta todos os dias para parar de falar aquela mentirinha ou fumar, existem os homossexuais que lutam para deixar essa prática, que estão buscando a Deus verdadeiramente e lutando diariamente contra esse pecado.
      Por isso, fico muito feliz quando vejo pessoas que realmente entenderam sobre a graça de Deus e tentam de alguma forma ajudar as pessoas.
      E me entristesse quando vejo tantos cristãos que ainda não entenderam verdadeiramente o significado de ser cristão e que levam a vida igual aos fariseus, no qual, aparentemente levam uma vida certinha, seguindo todas as "regras" mas que ainda não entenderam nada. Porque será que Deus nos deixou tantas parábolas sobre isso? Aos bons entendedores...

      Excluir
    2. Anônimo9:21 PM

      Muito bem concordo plenamente com isso...

      Excluir
  14. EM Corintios 6 : 10 está escrito:

    Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?

    Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

    E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.

    ENTÃO , vamos dar alguns exemplos de algumas citações acima para que não haja confusão:

    Deus ama o avarento , mas reprova a prática da avareza.
    Deus ama o idólatra , mas reprova a idolatria
    Deus ama o adúltero mas reprova o ato do adultério , e assim por diante , ou seja: Ele ama a todos pois Ele é amor! Mas reprova as atitudes, comportamentos etc.. Se eu for invejoso , Ele me ama , mas não tem prazer nesse sentimento entende?

    Agora na minha humilde opinião nós simples mortais ,errantes , imperfeitos , pecadores, descendente de uma raça decaída não temos o direito de condenar ninguém em nossos corações ! Somente Deus é o juiz de cada ser humano e a severidade da prova de cada alma. Condenamos , julgamos impiedosamente um homossexual , e esquecemos de olhar para nós que às vezes mentimos , adulteramos no olhar , maldizemos com a lingua , falamos mal de um e de outro, bebemos até que saia palavras incoerentes da nossa boca, somos avarentos , idolatramos um filho por exemplo , enfim... Quanta hipocrisia ! Somos todos iguais . Ninguém é melhor que ninguém!!Temos que anunciar a Palavra de Deus , com amor , mansidão . Mostrar a verdade sem tirar um til. Mas condenar , julgar , isso não nos compete! A nós compete amar . Foi o que Cristo sentiu quando olhou para todos nós pecadores aqui na Terra, enxergando todos por igual ! Ele sentiu AMOR e por isso morreu por todos nós !

    ResponderExcluir
  15. Temos que pedir sempre mais e mais a Luz de Deus , por que às vezes achamos que estamos "agindo certo" em nome da Bíblia e então...
    Vou citar um exemplo muito triste , que aconteceu num país da Europa há mais de 65 anos, onde minha mãe nasceu , e ela sempre contava isso para nós:



    Havia uma certa senhora que era muito católica e não saía da igreja. Tinha uma filha. Até que essa filha um certo tempo da adolescência veio a engravidar de um rapaz da aldeia. Quando essa senhora ficou sabendo , se desesperou grandemente , e escondeu sua filha dentro de casa até o final da gravidez para não dar escândalo, pois era fruto do pecado. Quando chegou a época da criança nascer , ela mesmo fez o parto da filha.Enquanto a filha estava deitada , ela foi até a cozinha , encheu um tacho cheio de azeite e colocou no fogo para ferver . Quando o óleo estava quente , jogou o recém-nascido dentro dele , dizendo que era o "pecado" . Enfim , toda a aldeia ficou sabendo , e acabou sendo julgada e teve prisão perpétua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção : encheu um tacho cheio de azeite : encheu um tacho com azeite.

      pois era fruto do pecado : pois dizia que era fruto do pecado

      Excluir
  16. Anônimo2:06 AM

    Cura para isso não existe. A pessoa pode até pensar que está liberta, mas pq todos os "libertos" vigiam muito?

    ResponderExcluir