sexta-feira, outubro 23, 2009

9

Bandido bom é bandido ungido!

Estive estes dias em uma igreja em um dos morros do Rio de Janeiro envolvidos no caos do tiroteio nos últimos dias. Era um culto "comum" realizado nos dias de semana. Fui convidada por uma conhecida que é Missionária. Era uma sexta-feira comum, sem culto em minha igreja, não vi nada demais e fui. Pois bem... Qual não foi minha surpresa, quando em um momento do culto, que aliás estava uma bênção até aquele momento, entraram três jovens armados e sentaram no fundo do salão. Iniciou-se muitos "Glórias & Aleluias", não sei bem se por medo ou exaltação ao Senhor por aquelas vidas terem entrado em seu Templo.

No entanto, a questão ficou esclarecida quando alguns obreiros daquela congregação iniciaram uma oração no fundo do salão. Oravam por aqueles três jovens da Comunidade local. Oravam para que Deus os guardasse, os protegesse, que os livrasse do mal e os guardasse das balas perdidas. Estranho ouvir uma oração dessa, quando as balas perdidas saem dos fuzis de jovens como aqueles. Achei um absurdo! Minha vontade foi de levantar-me e sair imediatamente daquele lugar. No entanto, Deus me fez permanecer. Orando... Sozinha...

Enquanto o culto transcorria como se nada acontecesse lá nos fundos... Senti de Deus de olhar para trás. Fiquei mais horrorizada ainda, quando vi obreiros ungindo as armas daqueles jovens. Usando o Nome Santo de Jesus para abençoar aqueles que tirariam vidas de outras pessoas (não importa se bandidos ou policiais ou ainda inocentes, mas pessoas), seres humanos. Tudo acontecia como se fosse algo normal.

A conhecida que me convidou percebeu minha inquietação e quando os tais jovens saíram do recinto, a igreja desabou em mais "Glória & Aleluias" e levantou-se um "VASO"*, que deve ser daquele barro bem porcaria, para falar que Deus estava naquele negócio. COMO? Pergunto a você meu leitor... COMO, um Deus maravilhoso como o nosso que ama a todos sem distinção, pode estar num negócio que se refere a tirar vidas de outras pessoas inocentes. Pessoas que não tem a mesma opinião daqueles jovens e que não seguem a sua facção. Como?

Temos que orar por eles. Temos! É nossa obrigação enquanto cristãos orar por todos que queiram oração, que desejem receber de Deus uma bênção, mas é inadimissível ungirmos fuzis, pistolas e qualquer arma de fogo, porque um delinquente pede. Deus ama o PECADOR. Orar por estas vida é nosso dever. Entretanto, Deus abomina o pecado. Ungir armas de fogo é pecado! Não é bíblico.

Não devemos temer quando um traficante ou bandido entra em nossas igrejas. O Espírito Santo de Deus nos dá autoridade. Jesus nos deu autoridade quando regressou aos céus e nos deixou o Consolador. Se um cidadão fora das normas da civilidade entrar em nossas igrejas devemos orar para a libertação dele, não para que ele continue fazendo tudo que quer, causando desespero, caos e temor por onde passa.

Pastores Presidentes de igrejas em Congregações do Morro do Rio de Janeiro orientem melhor seus dirigentes. Tal atitude tomada por esta congregação não deve acontecer novamente e em nenhuma outra igreja. Somos de Cristo e temos que ter posição de exército de Cristo. Tementes a Deus, não ao fuzil ou ao dono dele.

* VASO - Designação dada aos portadores do dom de profecia, segundo o costume pentecostal.

Fonte: Blog da Patrícia Telles (Título original do post: Quando a oração é feita errada)


Comentário de Hermes Fernandes: Agora tá explicado! Como os bandidos poderiam derrubar um helicóptero da polícia com armas de baixo calibre? Simples. Armas ungidas! Ironia à parte, é lamentável ver a igreja evangélica sucumbindo assim. É claro que não podemos generalizar, mas devo admitir que esta prática é cada vez mais comum. Amar não é ser cúmplice das obras infrutuosas das trevas, nem conivente com o erro. Amar é acolher o pecador, mas jamais acoitar seus delitos. O que esses rapazes precisam não é de unção para proteção, e sim de um genuíno encontro com Cristo, que transforme suas vidas.

9 comentários:

  1. Concordo , e tb acho um absurdo, mas não compárando "graus de absurdos"- até porque não existem medidores para isso, me incomoda muito quando a autora diz:
    "Era uma sexta-feira comum, sem culto em minha igreja, não vi nada demais e fui."

    Duas perguntas:

    1)Até quando seremos coniventes compecados e violencias dentro de nossas igrejas e isso ainda a usar o Nome de Deus?

    2) (que não quer calar)
    Até quando acreditaremos que existe mais do que UMA IGRJA DE CRISTO sobre a terra?...não seria esse o motívo de tantos desencontros e absurdos que acontecem no nosso meio?

    Espero que Cristo um dia posso ver em nós realizada suas ultimas palavras em João 17:11 -

    .... ...Pai Santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam UM, assim como NÓS...

    Não é crítica não, é constatação.


    abraços

    ResponderExcluir
  2. Impressionante, Hermes. É surreal como há realidades tão discrepantes em uma mesma cidade. A gente não faz idéia do que acontece em lugares tão perto da nossa casa.
    forte abraço
    Daniel

    ResponderExcluir
  3. É surreal mesmo, um movimento que deveria pregar o amor, a misericórdia, a compaixão se entregar a essa espúria guerra, pior ainda, não lutar para vê-la terminar através de suas mãos resgatar esses jovens para uma nova ética, levar uma mensagem aos policiais corruptos para que estes acreditem na mensagem de Deus para transformar suas realidades.

    Muito triste ver coisas como estas.

    ResponderExcluir
  4. Outra visão da história...

    NÃO SEI SE SOU INGÊNUO DEMAIS OU GOSTO DE VER O LADO BOM DAS COISAS.

    Mas se um cristão unge a arma não pode ser para ela NAO SER USADA? Os obreiros não poderiam estar orando para ela NÃO FUNCIONAR? Ou de alguma forma ser uma espécie de "lenço de Paulo" nessa história? Não sei, mas me passou isso pela cabeça.

    ResponderExcluir
  5. Soldado de Fogo
    Realmente acredito que você o é mesmo, meu irmão amado.
    Só um soldado de fogo para ser tão puro de coração assim... mas há necessidade de sermos astutos como a serpente.

    Hermes
    Parabens pela garimpada e postagem
    Paz em Cristo

    ResponderExcluir
  6. A Paz do senhor Irmão Hermes!
    Quem me dera ter vivido na época da igreja primitiva, ao menos teria morrido com honra por amor do evangelho de Cristo, enfrentando as perseguições. Pois agora os verdadeiros cristãos morrem aos poucos, mas de desgosto vendo a situação de muitas igrejas e crentes nos dias de hoje.
    Estou divulgando esta postagem em meu blog, quando puder dê uma olhadinha!
    http://irmaojunior.blogspot.com/
    Paz.

    ResponderExcluir
  7. Não é só surreal, é ridículo!! Pode parecer frase de velhos ou uma frase muito radical, mas a cada dia que passa, tenho mais certeza de que logo voltará Jesus.
    Hermes, gostei muito da frase: "Amar é acolher o pecador, mas jamais acoitar seus delitos." É uma pena que muitos cristãos não percebam isso :(
    Gostei muito do seu blog. :)
    Ah, e só algo que me veio a cabeça: alguns meses atrás a veja(se não me engano) publicou uma reportagem sobre os "manos" que queriam trazer o islamismo para o Brasil, e não escondiam que para eles é bem melhor uma religião em que matar seja permitido. Agora, imaginem só, se com o cristianismo já fazem isso, imaginem se esse povo fosse islâmico!!
    Deus que tome conta de cada um, até porque não há nada que possamos fazer, a não ser orar e pedir para que seja feita a vontade de Deus.
    Que a Paz de Deus esteja com todos.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada irmâo Hermas por visitar meu blog. Desculpe pela demora.

    Vejo que o seu é muito prospero e abençoado! Ah, Tenho a impressão que já ouvi falar de pelo menos um de seus livros.

    Terei o prazer de lê-los muito mais agora que pelo menos virtualmente conheço seu autor.

    Permitindo Deus voltarei sempre para fazer uma visita e ler suas postagens.

    Que o Senhor faça prosperar cada vez mais a tua vida de acordo com a Sua santa vontade.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada irmâo Hermas por visitar meu blog. Desculpe pela demora.

    Vejo que o seu é muito prospero e abençoado! Ah, Tenho a impressão que já ouvi falar de pelo menos um de seus livros.

    Terei o prazer de lê-los muito mais agora que pelo menos virtualmente conheço seu autor.

    Permitindo Deus voltarei sempre para fazer uma visita e ler suas postagens.

    Que o Senhor faça prosperar cada vez mais a tua vida de acordo com a Sua santa vontade.

    ResponderExcluir