sexta-feira, fevereiro 22, 2019

0

Dor é para ser sentida. Propósito é para dar sentido



Por Hermes C. Fernandes

Deve ter doído demais ser abandonado pelos próprios irmãos. Os mesmos com os quais compartilhava tantas lembranças de sua vivência em família, agora o lançavam numa cisterna para depois vendê-lo como escravo aos primeiros que passassem. Mas se não fosse isso, José não teria sido levado para o Egito.

 Deve ter doído demais ser acusado injustamente de tentativa de estupro, tendo evidências forjadas que o puseram na cadeia. Mas se não fosse isso José não teria tido a oportunidade de revelar os sonhos dos funcionários do rei. Graças a tudo que sofreu, José foi levado ao segundo posto mais alto do Egito, abaixo apenas de Faraó. Mas isso estava longe de ser o objetivo principal.

 Graças a tudo que passou, às dores e humilhações que sofreu, José foi posto em um lugar de onde pôde evitar que sua família fosse destruída pela fome.

  Deus jamais nos prometeu livrar da dor, e sim, de uma vida sem sentido e sem propósito. Por maior que seja a dor que hoje lhe acomete, um dia ela há de ser compensada pela alegria de compreender o seu propósito.

 Mais importante que a intensidade da dor é ter a certeza de Deus a está usando para lhe tornar mais forte, preparando-o para o ocupar o lugar que lhe fora destinado.

 Que o mundo lhe flagre contando seus sonhos, mas nunca murmurando por sua dor. O que hoje lhe é incompreensível, amanhã fará todo sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário