segunda-feira, março 30, 2015

7

Você já sentiu saudade do futuro?




Por Hermes C. Fernandes

“Saudade”. Sem dúvida uma das mais belas palavras de nossa língua. Uma das únicas que não podem ser traduzidas para nenhum outro idioma. Apesar disso, este sentimento é comum a todos os povos e culturas. Temos saudade do que passou, de pessoas que se foram, de experiências que vivemos, e até daquilo que fomos um dia.

Mas, sem embargo, a pior das saudades é a saudade do futuro.

Como é possível sentir saudade do que ainda não vivemos? Que sentimento é esse?

Imaginemos uma mulher grávida, que subitamente aborta o filho. Mesmo sem nunca tê-lo embalado em seu colo, nem tê-lo visto, o que ela sente é saudade. Não é saudade da barriga preponderante, mas de um futuro que jamais se concretizará. Saudade de toda expectativa investida. Saudade de um choro de criança que ela jamais ouvirá.

É uma sensação estranha, porém, real. Cada momento que vivemos está grávido do futuro. O futuro é fruto do casamento entre a eternidade e o agora.

Às vezes temos a sensação de que o futuro foi abortado. É esta sensação que produz em nós um tipo de nostalgia. Era disso que Carlos Drummond de Andrade falava em seu poema: “Também temos saudade do que não existiu, e dói bastante.” E ninguém em minha geração externou isso de maneira tão poética do que Renato Russo. Em uma de suas canções, ele confessa: "Tenho saudades de tudo que ainda não vi." 

O sábio Salomão diz que Deus “pôs a eternidade no coração dos homens” (Ec.3:11). Em outras palavras, Deus fecundou nossa alma com a semente da eternidade. Nosso corpo está sujeito ao tempo, mas nossa alma nos conecta diretamente à eternidade. E é por isso que Paulo declarou: “Por isso não desfalecemos. Ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia” (2 Co.4:16).

Se a fé nos conecta à eternidade, a esperança nos conecta ao futuro.

Há situações que enfrentamos em nosso dia a dia que parecem destruir nossa esperança. Aos poucos, a esperança vai cedendo lugar ao desespero. E quando isso acontece, não é apenas o corpo que se consome, mas também o homem interior.

Jó experimentou isso na pele e na alma:
“O meu espírito vai-se consumindo, os meus dias vão-se apagando, e só tenho perante mim a sepultura”. Jó 17:1
Isso me lembra uma cena do filme “De volta para o futuro”, em que o protagonista volta ao passado, e percebe que uma foto que ele trouxera do futuro está se apagando, pelo fato de seu passado estar sendo alterado, e seu futuro comprometido.

Não há como retornar ao passado para alterar o presente ou o futuro. Mas podemos viver o presente comprometidos com o futuro.

Quando vivemos sem qualquer perspectiva, nosso espírito vai se consumindo, quando a vontade de Deus é que ele se renove dia após dia. É nosso homem exterior que se corrompe com o tempo. Nosso espírito tem que ser constantemente renovado. A esperança é a fonte da juventude, onde nosso espírito deve mergulhar para manter-se sempre jovem e disposto. Se nosso espírito for consumido pela falta de perspectiva, nossos dias desbotarão, e a vida perderá sua cor. Então, só nos restará uma possibilidade: a sepultura.

Nossos dias se apagam, quando nosso futuro se desvanece. Quando já não temos expectativas, nem esperança.

Era assim que Jó se sentia.
“Os meus dias passaram, malograram-se os meus propósitos, e as aspirações do meu coração (...). Se a única casa pela qual espero for a sepultura, se nas trevas estender a minha cama, se à corrupção clamar: Tu és meu pai; e aos vermes: Vós sois minha mãe e minha irmã, onde estará então a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver?” Jó 17:11,13-15
Lembremo-nos que a fé que nos conecta à eternidade. Mas é a esperança que nos impulsiona para o futuro. Quando a esperança se esvai, temos que recorrer à fé. Paulo diz que não devemos atentar “nas coisas que se vêem, mas nas que não se vêem. Pois as que se vêem são temporais, e as que não se vêem são eternas (...). Andamos por fé, e não por vista” (2 Co. 4:18; 5:7). O futuro não pode ser abortado, mas a esperança sim. E se ela tem sido sabotada pelas circunstâncias adversas, somente a fé poderá restaurá-la.

Foi o que aconteceu a Abraão, que “em esperança, creu contra a esperança, que seria feito pai de muitas nações (...). E não enfraqueceu na fé, nem atentou para o seu próprio corpo amortecido” (Rm.4:18a,19a). Soa estranho para nós alguém crer contra a esperança. Mas o fato é que a fé deve ter primazia sobre a esperança. Ela nos faz acessar a eternidade, onde o futuro já é presente, um presente que ainda não foi desembrulhado.

Na definição do autor sagrado, “a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem” (Hb.11:1). Nossa fé deve estar voltada para Aquele que “chama a existência as coisas que não são, como se já fossem” (Rm.4:17). O que ainda será na perspectiva do tempo, já o é na eternidade. Crer contra a esperança, é, ao mesmo tempo, crer aliado à esperança. É transcender o tempo e o espaço, e vislumbrar a eternidade.

Abaixo um poema de minha autoria sobre esta sensação estranha a que chamo de "saudade do futuro".


Saudade do Futuro

Cercado de todos os lados
por um espesso e alto muro
Com os meus pulmões sufocados
Só peço por ar puro!

Em nome da esperança
Quanta coisa eu aturo
Parecendo uma criança
com medo de escuro

Espio por uma brecha
ou por um pequeno furo
Uma porta que ninguém fecha
atravesso, me aventuro

Como colcha de retalho
Lembranças que costuro
Num mosaico em que trabalho
Um sentido eu procuro

Às vezes acerto, outras falho
Nem por isso me censuro
Mas não vou tomar atalho
O caminho é mais seguro

De uma coisa estou certo
Se o passado é um clausuro
Dele hoje me liberto
Que saudade do futuro!

Poema de Hermes C. Fernandes em 28/09/2011

7 comentários:

  1. Barbosa2:28 PM

    Querido Irmão em Jesus Cristo HERMES,DEUS te ABENÇÕE; Tu es um Vaso Escolhido por Jesus Cristo.
    Mas,nunca deixe de pregar o evangelho,a palavra do glorioso DEUS e falar do amor de nosso Mestre Jesus,que salva as almas perdidas.
    O cristão é um "vaso de barro" que,às vezes passa por tristezas,lágrimas,aflições,perplexidades,fraquezas e temores ver no livro de 2 Corintios 1.4; 8.9; 7.5.
    Isto significa que em toda aflição podemos ser mais do que vencedores mediante o Poder e o Amor de DEUS;que nossas fraquezas,aflições e sofrimentos,nos tornam totalmente receptivos à graça abundante de Jesus Cristo,e permitem que a sua vida seja manifesta em nossos corpos ver nos livros de Romanos 8.37; 2 Corintios 4.8-11; 12.7-10.
    Se experimentamos a presença de Jesus e o seu Poder em nossas vidas,absolutamente nenhuma aflição,pertubação,enfermidade ou tragédias provocará nossa derrota espiritual. Quando as circunstâncias exteriores se tornam insurportáveis e nossos recursos humanos se esgotam,os recursos divinos nos são dados,para aumentar e desenvolver nossa fé,esperança e força. DEUS não abandonará seus Filhos fiéis,em nenhuma circunstância ver nos livros de Romanos 8.35-39; Hebreus 13.5.
    Para um cristão ministrar vida a outra pessoa,ele deve compartilhar dos sofrimentos de Jesus Cristo Ver 2 Corintios 4.12.
    As aflições e as privações suportadas na vida dos que permanecem fiéis a Jesus,são leves em comparação com abundância de glória que temos em Jesus. Essa glória já está parcialmente presente,mas só no futuro será experimentada plenamente ver no livro de Romanos 8.18.
    Quando alcançarmos a nossa herança no céu,poderemos dizer que as tribulações mais severas não eram nada em comparação com a glória da Vida Eterna. Não devemos,portanto,desesperar-nos,perder a esperança,nem deixar nossa fé diminuir,em meio aos nossos problemas.
    Nos livros de Lucas 23.42,43; Filipenses 1.23,diz,que não existe,para os salvos,nenhum espaço de tempo indefenido,entre a morte e a vida futura. A morte do cristão leva-o,imediatamente,à presença de Jesus Cristo ver no livro de I Corintios 13.12.
    Irmãos,o nosso futuro com DEUS,depende de nós mesmo,através de: Negar a nós mesmos,e os prazeres deste mundo,e santificarmos.
    Na oração,pregação da Palavra de DEUS,e principalmente dar o Verdadeiro testemunho de cristão e dizer,que Jesus Cristo é o Verdadeiro caminho para a Vida Eterna.
    Não há outro caminho,só através de JESUS CRISTO O SANTO E JUSTO,FILHO DO DEUS ALTÍSSIMO,QUE CHEGAREMOS AO LAR CELESTIAL.

    ResponderExcluir
  2. Excelente post!!

    "O que ainda será na perspectiva do tempo, já o é na eternidade."

    Grande verdade!

    Deus o abençoe sempre grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4:47 PM

    Amem e amem para cada palavra escrita nesse post!

    Estarei orando pra que o Senhor encha o meu coracao de FE!!!

    Deus te abencoe, bispo.

    Caty Lopes
    @mincantaro

    ResponderExcluir
  4. Lindo demais esse texto!!!

    Estou sem palavras...

    Cada dia que leio um texto seu eu aprendo mais e mais, às vezes são coisas novas outras eu "já sabia". Mas sempre de uma forma completamente diferente do que eu conhecia.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo7:01 AM

    Hermes, se eu sinto saudade do meu futuro? Sinto todos os segundos , minutos horas e dias.
    Sinto falta da MARANATA , a volta de Jesus Cristo o Rei da Glória, vier buscar-nos a sua igreja amada seu povo santo , para reinarmos com ele para todo sempre.
    Onde Ele Jesus Cristo de Nazaré, enxugará todas nossas lágrimas que foram derramadas nesta terra, que formam incontáveis e ainda serão, tenho saudade do meu futuro, pois estou aguardando este dia ditoso que encontrarei com meu Senhor e Salvador, que será muito em breve.
    Meu futuro Hermes, será a Nova Jerusalém celestial, onde não haverá morte, enfermidades, sofrimento, só haverá gozo e paz e alegria.
    Onde iremos louvar o nosso Senhor toda hora ao seu lado face a face, Hermes breve veremos veremos Jesus como Ele é! OH Glórias ! Louvado seja o nome de Jesus Cristo o Nazareno!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo10:27 PM

    Pastor não sinto saudade de nada. Nem do passado.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo3:35 PM

    O meu futuro petence a Deus Hermes.
    Mas se eu não ficar esperto por onde eu caminho, se eu ficar na mornidão espiritual meu futuro estará comprometido com Deus.
    Agora, na vida alheia, neste país que vivo o brasil, o meu futuro e de milhões de pessoas é ir para a classe C, ou seja, esta classe se chama miséria total misericórdia.
    Viva o PT que governa o brasil, e que nos deu um futuro de falência do brasil.

    ResponderExcluir