segunda-feira, janeiro 14, 2013

7

Como transformar sua igreja em um Império



Por Paulo C. S. Santos

1. Endureça o coração. Seja indiferente com apelos de mães, padres, bispos, missionários e pastores em crise ou dificuldades. O sofrimento deles não é problema seu.

2. Seja obstinado.  Não deixe ministros, profetas, amigos, colegas, ou qualquer outro a convencê-lo a desistir do seu império.

3. Priorize as coisas.  Entre coisas e pessoas fique com as coisas.

4. Valorize os números. Não importa quem saiu ou quem entrou, o importante é o saldo.

5. Fale as massas. Não perca tempo com indivíduos, fale a auditórios, trabalhe no atacado.

6. Ignore críticas. Mantenha-se surdo quando for criticado, faça ouvido de mercador, rotule os críticos como invejosos.

7. Esconda vulnerabilidades. Convença a todos que tanto você como sua instituiçao não tem problemas, convença aos outros você não se irrita, que não perde a paciência e que tem tudo sobre controle.

8. Ridicularize os reflexivos. Faça pouco caso de intelectuais, pessoas que estudam e os que são capazes de análises profundas, de modo geral eles são pouco influentes com as massas.

9. Dissimule suas intenções. Nunca, nunca, nunca mesmo deixe os outros descobrirem as suas verdadeiras intenções de formar o seu império eclesiástico. A sua carteira de clientes você chamará de ovelhas, a sua mão de obra barata, você chamará de voluntários, os seus empregados você denominará vocacionados. O que importa é a aparência.

10. Domine a linguagem religiosa. Conheça, use e abuse da linguagem religiosa e dos jargões religiosos.

11. Ofereça entretenimento. Mantenha o povo devidamente entretido com programas que enchem os seus olhos e impressionam os seus sentidos. A música ajuda demais.

12. Mantenha o controle. Sob hipótese alguma permita que o poder que você exerce seja dividido com qualquer pessoa. Não participe de associações, alianças ou entidades que você não possa dar a última palavra. Quanto menos pessoas acessarem os balanços menos problema você terá na sua escalada de poder.

13. Cerque-se de limitados. Observe sua equipe, cuide para que somente você brilhe, verifique que a sua equipe é composta de pessoas medíocres e que nunca o ameaçarão.

14. Invista na estrutura. As paredes e os equipamentos valem mais do que os valores, o conforto impressiona mais do que o cuidado. Entre estrutura e pastoreio as pessoas escolherão estrutura.

15. Atente-se para as necessidades. Observe as necessidades do povo e então ofereça o que eles querem, mesmo que você não seja capaz de entregar ofereça. terá se passado muito tempo entre o momento em que eles aderirem e o dia em que descobrirem que você não tem o produto, nesse período o seu império estará consolidado.

16. Seja místico. O misticismo é vital para atrair pessoas desesperadas e inseguras, ele é capaz de escravizar e cegar. Depois de anos de escravidão no misticismo a libertação é quase improvável e às vezes impossível.

17. Aparente ética. Faça com que todos acreditem que você é uma ilha de ética em um mar de iniqüidade. Abuse do discurso ético, mesmo que suas práticas não sejam condizentes. Discursos éticos impressionam e são fáceis de serem feitos.

18. Ria e chore. O sorriso convence as pessoas que você é simpático, o chore convence que você é sensível. Você não deve ser nada disso, contudo as pessoas devem pensar que é.

19. Opte pelos ricos. Não adiante você ter muita gente sobre seu controle se essas pessoas não tem dinheiro no bolso.

20. Evite aproximações. Mantenha uma distancia segura entre você e seus liderados, suas relações devem ser profissionais. Lembre-se imperadores não tem amigos, apenas súditos.

21. O mais importante. Manipule, a massa gosta e não se importa, mesmo que você um dia seja descoberto ainda existirão muitos a sua volta, o suficiente para manter a igreja-império por muitos anos e ainda garantir que seu filho, ou genro herde esse empreendimento.



É possível que agindo assim você terá em meia década algumas centenas ou mesmo milhares de prosélitos, contribuintes alem do mais importante pessoas que não se cansarão de massagear seu ego, afinal é para isso que servem os Impérios, ainda que os chamemos de igrejas.
***


Fonte:  Revista Ultimato (Via PCAmaral)

7 comentários:

  1. Parabéns pelo texto postado. São mensagens como essa que lavam alma, mostra que ainda tem gente consegue ver, eu já segui vários líderes que tem essa filosofia descrita. Deus me libertou.

    ResponderExcluir
  2. Esta resposta é muito fácil.
    É só perguntar o líder presidente da Igreja Batista da Lagoinha em BH, ele mostrará o segredo de como ser o dono de um trono, e não querer sair mais. É o reinado!
    É reinado de Pai para filho,ou genros! E acabou!
    As igrejas agora tem donos, são dos pastores, e não mais de Deus, dos membros, o povo.
    O interessante quem sustenta as igrejas com dízimos e ofertas é o povo, e o povo não tem nada, muitos passam até necessidades; e muitos como prémio de consolação guanham cestas básicas! É lastimável! deprimente!
    E os belos pastores, carros importados, mansões, rede de televisão, a vários passeios de lazer gospel para vários países onde um simples membro fiel nunca vai! Não esquecendo do seu o seu salário que deve ser mínimo. Será que o salário que eles ganham dá para viver numa vida de rico, de luxo e patrimônios tão grandes?
    Aliás tem outras igrejas que também tem ditadores!
    Não sei se rio, ou se choro!
    É de dar "NOJO".

    ResponderExcluir
  3. Hermes,

    esse texto é desconcertante!

    Mas ainda bem que não temos nenhum exemplo prático disso.

    Você não conhece nenhum. Eu também não.

    ResponderExcluir
  4. Legal, todos os posts tem sido muito relevantes.

    Depois se tiver tempo da uma olhada no meu blog e faça um comentario, critica, dica...

    abraço.

    www.julianofabricio.com

    ResponderExcluir
  5. Faltou somente um topico:
    Esqueçase da eternidade, de que vale a eternidade para um imperador gospel. Afinal na eternidade já existe um rei!

    ResponderExcluir
  6. Queridos irmãos Hermes e Marcelo Barbosa, é certo que dizes, mas não só existem reis que são os pastores ditadores da Nova Era, como rainhas as mulheres dos pastores, e príncipes que são os filhos, isto não é um reinado não? E são intocáveis, andam com seguranças 24 horas, a custa do dinheiro do povo.
    E a igreja vai assim de pai para filho, neto etc.
    Tem uma igreja em BH M.G que chama Igreja Batista da Floresta que o pastor titular que era o líder principal e morreu, e quem assumiu? Foi seu filho é claro! E assim parece que vai adiante quando este outro morrer, será seu filho, e depois netos, e eles não são donos da igreja, não tem nenhum registro em nome de sua família que o templo pertence a eles em cartório, é apenas um pastor, que mandam e desmandam como se fosse dono, e aí daquele que tentar tirá-lo de lá.
    O pior que não tem um rei só não nas igrejas, há milhões de reis sendo donos de igrejas evangélicas que viraram empresas de grande negócios e lucros abusivos, mas, para eles pastores curtirem, e não para a manutenção do povo de Deus e os pobres necessitados que recebem somente uma cesta básica e das piores e dizem até está bom demais.
    Isto nunca terá mais fim, só acabará somente quando Jesus voltar para buscar sua igreja.
    Pastores bispos etc estão escravos e cegos pelo dinheiro e nunca vão deixar de cobiçar mais.
    São amantes da avareza total e de si mesmo, e inimigos dos necessitados.

    ResponderExcluir
  7. Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Filipenses 3:18

    ResponderExcluir