quarta-feira, março 31, 2010

1

Apesar de você...

Dentre todas as composições do Chico (permito-me esta intimidade, afinal, cresci ouvindo suas canções), creio que a que mais me emociona, e não raras as vezes me leva as lágrimas, é “Apesar de Você”. Esta música fala (de forma velada, obviamente) de um dos períodos mais dolorosos e vergonhosos da história recente de nosso pais, a Ditadura Militar.


E o que esta época em que vivemos, de “liberdade” e “democracia”, tem a ver com aqueles 20 anos (1964-1984) de privação, vigilância e repressão? Mais ainda, o que tem a ver com o momento atual da Igreja?

Voltemos nossa atenção para os primeiros versos da música:

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão, não.

O que vemos hoje? Quem são os líderes “evangélicos” com maior visibilidade no Brasil? Quem são os mais influentes, os que são vistos como “porta-vozes” dos “crentes” de nosso país (alguns de fato, abraçaram este papel)? Estes que arrastam multidões em suas marchas e shows de fé(zes), não são os mesmos que espalham heresias? Não são estes que promovem doutrinas espúrias? Não são os que andam ensinando um outro evangelho?

Tais líderes não se dão ao trabalho de pegar em armas, pois tem a disposição seus próprios órgãos de repressão! Uma policia hipnotizada, soldados sem propósito, que mantém seus fuzis engatilhados, prontos para disparar rajadas de “não toquem nos ungidos”, “o julgamento cabe somente a ‘deus’ (sic)” ou bombas de efeito moral de “os críticos nada constroem”, etc…

É a lei da mordaça! Não podemos criticar, não podemos denunciar! Temos que falar a boca miúda, sob pena de sermos tachados como hereges, agentes demoníacos, etc…

A minha gente hoje anda
Falando de lado e olhando pro chão
Viu?

O que o DOI-CODI gospel esquece é que o ministério dos profetas consistia em anunciar (a vontade de Deus) e denunciar (os absurdos dos homens)!

Assim como nos ditos “Anos de Chumbo”, hoje muitos são aprisionados , não mais nos porões da ditadura, mas na escuridão da ignorância, da alienação, da religiosidade, do legalismo, do egoismo, do distanciamento, etc…

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” (Colossenses 2:8)

Este também foi o período do chamado Milagre Econômico (unção financeira??). Mas a que custo? Tivemos nesta mesma época alguns dos piores indicadores sociais da história do nosso pais!!

A despeito do aparente derrotismo dos primeiros versos, o refrão da música é uma expressão de esperança, uma declaração de fé no amanhã…

Apesar de você
amanhã há de ser outro dia
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?
Como vai proibir
Quando o galo insistir em cantar?
Água nova brotando
E a gente se amando sem parar


Assim como o cantar do galo serviu como um anúncio do juízo de Deus, demonstrando a irrealidade da promessa de Pedro (Mateus 26:34), na musica este serve para exprimir uma justiça vindoura e inevitável…

Creio que o próprio Pedro faria coro com Chico:

“E por avareza farão comércio de vós com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.”
(II Pedro 2:3)

Não desejo a danação daqueles que pervertem a mensagem do Evangelho de Cristo, oro para que os que hoje se alegram com os bens granjeados através da propagação destas doutrinas malditas, sigam as recomendações encontradas na carta de Tiago…

“Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.”
(Tiago 4:6-10)

Voltem a simplicidade do Evangelho!! Voltem-se para a doutrina inclusiva do amor de Jesus, que diz “vinde a mim”, e afastem-se das ideias exclusivas do “só recebe quem dá”!

Sinto-me como aquela juventude subversiva de outrora, que bradavam contra um regime que oprimia e matava! Estou ciente que existem outros que levantam suas vozes mais alto e melhor do que eu, mesmo assim, devo admitir, somos uma minoria…

Persisto porem, e insisto, pois minha esperança nunca morre (Salmo 71:5)!

Mesmo desafinado, junto minha voz a do Chico…

amanhã vai ser outro dia

amanhã vai ser outro dia

amanhã vai ser outro dia…

Fonte: Por Ele

Um comentário:

  1. Bispo Hermes,

    Fiquei bastante emocionado com o seu comentário em meu blog... Deu até um nó na garganta... Já faz um tempo que eu não escrevo nada, e ter um texto meu postado em seu blog realmente me dá um novo ânimo!

    No mais, os méritos não são meus... Gloria a Deus!

    Abraços subversivos!

    fica com Ele

    ResponderExcluir