domingo, janeiro 11, 2009

1

Pra não dizer que não falei de flores!

Recentemente recebi, via internet, um pedido de oração por Israel. Até aí, tudo bem. Não acho que devemos orar por Israel por ser uma nação especial dentro dos planos divinos, e sim, porque devemos orar por todos os povos da Terra, inclusive pelos palestinos. Tudo bem, prefiro relevar o argumento bíblico usado para pedir por Israel. O que me assustou foi a afirmação de que tem havido manipulação da opinião pública internacional por parte da mídia.

Peraí! Quer dizer que tudo aquilo que tem sido veiculado pela TV e jornais não passa de mentira? Então, não são bombas que têm sido jogadas na Faixa de Gaza? O que será, então? Bouquet de flores?

E quanto a escola que foi bombardeada? E as crianças mortas? E os mais de oitocentos mortos, entre os quais, muitos civis inocentes?

Não defendo os palestinos, tampouco saio em defesa dos ataques israelenses. Como cristão, tenho o dever de sair em defeso dos indefesos, não importa de que lado estejam.

E quem pensa que Deus endossa qualquer atitude de Israel, por ser uma espécie de nação escolhida, está redondamente enganada. Mesmo nos tempos bíblicos, muitas vezes Deus Se opunha a Israel. O compromisso de Deus é com a Sua Palavra, revelada e encarnada em Jesus Cristo. O compromisso de Deus é com o amor e não com a guerra, com a justiça e não com a covardia.

* A charge acima é do Bello, e foi feita originalmente para a Tribuna de Minas

Um comentário:

  1. Olá Pastor Hermes. Gostei de sua abordagem. Israel não deve ser defendida com tanto fervor, como alguns cristãos, especialmente os dispensacionalistas, fazem. Deus tem compromisso com Sua Palavra e ela nos afirma que não existe mais estado nacional escolhido. Existem pessoas, eleitas de entre todas as nações da terra para O servirem e O adorarem.

    ResponderExcluir