quarta-feira, outubro 24, 2012

13

Rayane, minha filha especial completa 22 aninhos hoje



Há exatos 22 anos, num hospital do Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro, nascia nossa filha Rayane. Ela foi o instrumento de Deus através do qual, há dezesseis anos, eu pude conhecer a Sua surpreendente graça.

Aos vinte e cinco anos, meu ministério sofreu uma reviravolta. Deus presenteara a mim e a minha esposa Tânia com uma filha especial. Aos cinco anos, Rayane jamais andara ou falara. Depois de recorrer a vários especialistas, ouvimos de uma médica boliviana na ABBR do Jardim Botânico que nossa filha jamais andaria. Isso embaralhou minha cabeça. Como eu poderia continuar pregando o Evangelho, se minha própria filha era impossibilitada de andar? Como as pessoas dariam crédito à minha pregação?

Numa manhã de sábado acordei com um forte desejo de orar. Pedi à minha esposa que não queria ser interrompido. Tranquei-me no quarto comecei a me desabafar com Deus.

Minhas palavras foram mais ou menos assim: - Senhor, não é justo que minha filha continue assim. Lembra de tudo o que tenho feito pela Tua obra. Lembra que tenho gasto toda minha juventude pra Ti. Lembra dos meus sacrifícios. Meu pai tem dedicado trinta anos de sua vida em Tua obra. Até quando, Senhor, minha filha será a vergonha do meu ministério? Era como se eu estivesse cobrando de Deus a sua cura, respaldado em meus méritos pessoais.

De repente, senti que algo estava acontecendo. Calei-me, e aguardei. Uma voz doce e suave dirigiu-se ao meu coração: - Desde quando suas boas obras lhe dão o direito de me cobrar alguma coisa? Eu não lhe devo nada. E o que eu faço na vida do homem, não é por seus méritos, mas pela minha Graça.

O conceito de graça desafiava meu entendimento e contrariava boa parte daquilo que havia aprendido acerca das coisas de Deus. Mesmo relutante, abri minha Bíblia, e comecei a ler a carta de Paulo aos Romanos. A sensação que eu tinha era de que vendas haviam sido retiradas dos meus olhos. Estava tudo ali. E eu, nascido e criado na igreja, pastor há oito anos, ainda não havia percebido. Foi, de fato, uma revelação. Escamas caíram dos meus olhos. Uma indizível alegria tomou de assalto o meu coração.

Eu e Tânia resolvemos marcar um culto de ação de graças pela vida de Rayane. Pela primeira vez, expus publicamente o problema de nossa filha. Até aquele dia, eu sempre orientava minha esposa a manter nossa filha fora dos olhares curiosos dos irmãos da igreja. Elas costumavam se sentar no último banco, e antes que o culto terminasse, Tânia a levava para meu gabinete.

Dias depois, num culto de Domingo a noite, no momento do ofertório, minha esposa tirou da bolsa uma oferta. De repente, Rayane tomou o dinheiro de sua mão, levantou-se, e foi caminhando até a frente do púlpito. Todos ficaram pasmados, inclusive eu. Alguns, emocionados, começaram a chorar. E eu, com a voz embargada, não sabia como reagir àquilo que Deus fazia diante dos meus olhos. Minha filha, finalmente, caminhava pela primeira vez, sem jamais sequer ter engatinhado!

O que aprendi com Rayane

Aprendi a vencer pelo silêncio, a não me preocupar em provar nada pra ninguém.

Rayane me mostrou que é da fraqueza que Deus tira a fortaleza. Que a vergonha de hoje, é a glória de amanhã. Sem qualquer palavra, Rayane nos tem transmitido o mais belo sermão de amor e graça.

Obrigado, filha. Obrigado, Senhor, por nos ter confiado uma vida tão preciosa.

Quando o mundo me decepcionar, olharei para seus olhos puros e meigos, e recobrarei meu ânimo e esperança de um mundo melhor.

Te amo tanto, Ray! Feliz Aniversário!

13 comentários:

  1. Que maravilhoso ler este testemunho, muito me edificou.
    Que maravilhosa Graça Senhor, eu te louvo, te adoro e te bendigo pelo que Tu És!
    Obrigada Senhor Jesus pela Graça derramada na vida desta família, obrigada porque ela é infinita!
    Parabéns Rayane pelo aniversário.
    Pr Hermes, Deus te deu uma filha especial porque sabia que você é um pai especial.
    Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  2. hermes,

    a graça de Deus transcende todo entendimento humano. essas suas palavras servem para começarmos a entender como funciona o mover de Deus. A sua Graça nos basta.
    parabéns para sua filha e principalmente para vc e sua esposa que puderam entender os designos de Deus.
    que a Paz do Senhor Jesus q excede todo entendimento superabunde em sua vida, família e ministério.

    ResponderExcluir
  3. Me emocionou. Imagino o amor que tem por sua filha. Eu oro por meu filho que tem esclerose múltipla. Não tem cura, mas creio que Deus pode, se quiser, curá-lo. Preciso fazer-lhe uma pergunta: Como seria se o "final" da história fosse outro. Como seria se sua filha continuasse sem andar? Afinal, Deus continua sendo o mesmo que faz tudo segundo Sua vontade e nada, nunca por nossos méritos.

    ResponderExcluir
  4. Pena não receber resposta....

    ResponderExcluir
  5. Olá Valéria,

    Desculpe-me pela demora em respondê-la. Não foi por mal. Tenho tido pouquíssimo tempo para atualizar o blog e responder meus emails. Mas acho que o artigo que publiquei hoje responde sua pergunta.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada por responder... Só tem um probleminha: não consigo saber qual é o artigo (embora meu propósito é ler atentamente a todos eles) porque os comentários não registram a data da postagem. Assim, não sei a que dia se refere o seu "hoje". Será que poderia especificar o título do artigo? Seria "Por que Deus se esconde de nós?"?
    Obrigada mais uma vez e que Deus seja sempre o centro da sua vida. (eu mesma não tenho conseguido isso...)

    ResponderExcluir
  7. Anônimo12:44 AM

    Lindo Hermes, confesso que não contive as lágrimas...

    Felicidades para sua filha linda.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12:48 AM

    Anônimo nada, quem falou a cima foi a Melina rsrs

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Obrigado pelo carinho, Melina.

    ResponderExcluir
  10. No dia em pude finalmente conhece-lo pessoalmente, no edifício sede do seu ministério, enquanto eu era levado ao seu gabinete - pouco antes do início do culto - uma jovem que orava de cabeça baixa, sentada num dos primeiros bancos do lado esquerdo, subitamente levantou-se e veio na minha direção e me estendeu a mão, dizendo sorridente: "Graça e Paz!"

    Imediatamente percebi que aquela jovem que me honrava com sua hospitalidade era ninguém menos que Rayane, atenta a tudo que se passava ao seu redor. Apertamos as mãos e então ela retornou à sua oração. Creio que não poderia ter sido recebido de melhor maneira naquela ocasião.

    Rayane é realmente muito especial - e reflete o amor e o cuidado que tem recebido de sua família. Certamente que DEUS deve se agradar dos frutos que dali brotam. Christos Victor!

    ResponderExcluir
  11. Um relato puro, sincero e fiel de um servo de DEUS. Parabens para a sua filha.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado pelo carinho, Robson. Não conheço alguém que seja tão acolhedora e receptiva quanto minha filha. Dificilmente alguém sai de um culto sem receber um abraço, um aperto de mão, ou quando não, pelo menos um aceno dela.

    ResponderExcluir