segunda-feira, outubro 24, 2011

8

Minha homenagem à minha filha mais que especial


Rayane, minha princesa.

Lembro como se fosse hoje, o dia em que você chegou. Nossa alegria era tanta que nem a informação que recebemos do médico de que você seria uma criança especial foi capaz de ofuscá-la.

O tempo foi passando, e a gente se deu conta de que as coisas não seriam fáceis para você.

Perdoe-me pelas vezes em que me senti envergonhado por você. Não queria que meu ministério caísse em descrédito... Quão tolo eu fui! Todos aqueles anos preocupado com o que os outros pensariam...

Briguei com Deus. Arguí. Questionei.

Já não aguentava mais ouvir os prognósticos médicos de que você jamais andaria ou falaria.

Mas havia algo que nos ajudava a suportar tudo aquilo: Seu sorriso. Nada nos consola mais do que saber que apesar de suas limitações, você é feliz.

Jamais lhe vimos triste, deprimida. Sempre sorridente. Implicante. Carinhosa.

Não consigo imaginar nossa vida sem você.

Você surpreendeu a todos quando naquela noite de domingo, sem que ninguém mandasse, saiu andando pela igreja até o púlpito, onde eu estava. Como eu poderia esquecer?

Você é a minha glória. O maior presente que Deus nos deu.

Eu, sua mãe e seus irmãos, sentimo-nos especiais em todos os sentidos por Deus nos ter confiado os cuidados de um anjinho como você.

Hoje, quando você levantou-se para ofertar, todos se alegraram ao vê-la gesticulando para o povo para que seguisse seus passos até o gazofilácio da igreja para ofertar.

Quão preciosa é nossa filha!

Sua presença nos cultos é sempre percebida por seu entusiasmo contagiante. Cada palma, cada "uhuu!", cada "amém" que você pronuncia, faz meu coração saltar de alegria diante de Deus.

Mais uma vez você nos surpreendeu recentemente quando no momento de oração, dobrou os joelhos aos pés de sua irmãzinha caçula, com os olhos cheios de lágrimas e o coração quebrantado pela presença do Espírito Santo.

Você tem sido minha companheira de oração. Sempre que dobro meus joelhos, seja aqui em casa, ou em meu gabinete, sem que lhe chame, de repente, lá está você, de joelhos ao meu lado, orando, e muitas vezes chorando aos pés do Senhor.

Sei da dificuldade que você tem para expressar tudo o que pensa. Mas seu silêncio é mais eloquente que muitas palavras.

Minha maior tristeza foi não ter conseguido lhe alfabetizar. Sinto-me culpado todas as vezes que a flagro em seu quarto, com a bíblia aberta e uma caneta nas mãos, como quem está lendo e tomando notas. Perdoe-me por não ter insistido mais nisso. Eu e sua mãe queríamos lhe poupar da maldade imperante no mundo. Principalmente depois que você foi agredida na escola em que estudava por um coleguinha igualmente especial. Em vez de revidar, você só fez chorar...

Siga sendo este instrumento de amor e graça, brindando o mundo com o seu sorriso e seu olhar meigo e carinhoso.

Te amamos, filha.

Seu pai.



8 comentários:

  1. Anônimo2:18 AM

    Feita para que o poder do Deus vivo se manifeste!

    ResponderExcluir
  2. Pastor Hermes,

    Parabens à sua filha, desejo muito sucesso, bênçãos do Pai celestial sobre a vida dela e que a maravilhosa GRAÇA de Deus seja sempre abundante em seu ministério.
    Graça e PAZ,
    Dálton

    ResponderExcluir
  3. Emocionante. Quem é pai, pode sentir o mesmo sentimento do senhor. Forte abraço...saúde e Paz.

    Samuel Eudóxio

    ResponderExcluir
  4. Nivan4:17 PM

    Paz, Pastor Hermes. Parabéns pela filha abençoada! Nos identificamos com voce. Também temos o nosso filho, Nathan (presente de Deus), mais que especial, lindo, que nesta semana completa 19 anos. Ele também é uma grande alegria nas nossas vidas, com sua pureza.

    ResponderExcluir
  5. Sabe Hermes,

    Eu tinha um terrível medo de ter um filho especial. Os meses iniciais de gravidez da minha esposa foram uma mistura alegria com apreensão. Tinha medo de que os anos do uso de drogas pudessem trazer alguma consequência sobre meus espermas, ou quem sabe, ser castigado por Deus por ter compactuado com um aborto na minha juventude. Ou simplesmente pq sei que o sol nasce sobre maus e bons e que nem sempre as coisas saem do jeito que planejamos e isso não quer dizer que Deus nos ame menos por isso.

    Vc não sabe quantas vezes vinha aqui no seu blog ver e rever o seu testemunho sobre sua filhota. Cara, aquilo era um balsamo para mim. Seu exemplo de sinceridade, de questionamento com Deus me levou a mesma sinceridade. Em muitos momentos eu fui tomado por uma certeza muito grande que meu filho viria com alguma deficiência.

    Um dia entendi que aquilo era uma opressão maligna querendo me tirar a alegria de um dos momentos mais desejados de minha vida. Então, em uma manhã eu simplesmente relaxei. Com sinceridade disse: Ok Deus! Se for para ter um filho especial, amém. A tua graça me basta e sei que se assim o Miguel vier tu irá me suprir com recursos e saúde para cuidar dele.

    O Miguel nasceu e veio perfeito. E hoje sei mais do que não gestação, que se ele viesse com alguma deficiência eu o amaria com a mesma intensidade, ou quem sabe, até maior.

    Obrigado por compartilhar sua história conosco.

    ResponderExcluir
  6. pastor Hermes,
    A paz... todos os seus filhos são especiais não é mesmo?
    Bem sou professora de língua portuguesa e fiquei mito tocada quando o senhor comenta da vontade de alfatizar sua Rayane, bem... sou aqui de São Paulo e se o senhor tiver skype, gostaria muito de tentar contato com sua filha e se ela quiser e o senhor e sua esposa concordarem, gostaria muito de tentar alfabetiza-la.
    Qualquer coisa podem entrar em contato comigo pelo leilaoliver1@yahoo.com.br
    No amor do mestre.
    Leila Michele

    ResponderExcluir
  7. Parabéns! Belíssima postagem.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo7:52 PM

    O amor vence tudo.

    @danysussa

    ResponderExcluir